Médico brasileiro é preso no Egito após publicar vídeo em que teria assediado uma mulher

O médico e influencer Victor Sorrentino publicou um vídeo durante sua viagem ao Egito em que faz comentários sexistas em português à mulher que lhe vendia papiro

PROLAGOS 300_250_pix

O médico e influenciador brasileiro Victor Sorrentino foi preso neste domingo (30) por autoridades do Egito após publicar um vídeo no qual aparece assediando em português uma mulher muçulmana. O caso rapidamente ganhou repercussão nas redes sociais.

A informação foi confirmada pelo Ministério do Interior egípcio e publicada pelo site El-Shai. Nas imagens, gravadas durante sua viagem ao Egito e publicadas em suas redes, Sorrentino faz comentários sexistas em português à mulher que lhe vendia papiro, um material parecido com papel que era usado pelos antigos egípcios.

Ao lado de um amigo, o médico exprime frases aos risos, como “Vocês gostam mesmo é do bem duro, né? Comprido também fica legal, né?”. A vendedora, sem entender, concorda e sorri.

Após comentários negativos, o médico gaúcho privou seu perfil no Instagram e postou um novo vídeo, se desculpando. “Eu sou assim. Sou um cara muito brincalhão”, disse Sorrentino à mulher.

O Ministério do Interior publicou um comunicado em que confirma a prisão do brasileiro sob acusação de assédio. O vídeo feito pelo médico viralizou nas redes com legendas em inglês e árabe.

Imagem: Reprodução | Redes Sociais

Além da polêmica, Victor Sorrentino também ficou conhecido durante a pandemia da Covid-19 por defender o chamado “tratamento precoce”, com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada para a doença.

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA
Comentários