Jovem gestante é assassinada em Macaé e tem bebê retirado da barriga

Laudo do IML apontou que a vítima tinha dois cortes no rosto, dois no abdômen, e marcas de golpes, além do corte na barriga para a retirada do bebê

Após investigações sobre o assassinato da gestante Pâmella Ferreira Andrade Martins, em Macaé, o laudo preliminar do Instituo Médico Legal (IML), divulgado nesta quinta-feira (8), da cidade apontou que a jovem morreu por hemorragia torácica causada por perfuração cardíaca.

Pâmella tinha 21 anos e foi encontrada morta no banheiro de sua casa, no bairro nova Holanda, nesta quarta-feira (17). A menina estava grávida de oito meses e teve o bebê arrancado de sua barriga com um corte. De acordo com o laudo da perícia, o bebê morreu por asfixia com o líquido amniótico.

A jovem foi encontrada com dois cortes no rosto, dois no abdômen, e marcas de golpes na região torácica e no coração, além do corte na barriga para a retirada do bebê.

Uma mulher foi presa como suspeita do crime, depois de dar entrada em uma UPA da cidade com o bebê já morto. Segundo a Polícia, a mulher teria relatado na unidade que teria tido um parto em casa e que o bebê tinha caído da escada. Após exames, a equipe médica identificou que ela não estava grávida e nem esteve grávida nos últimos três meses. Após a denúncia, a Polícia encontrou um estilete na bolsa da mulher.

Segundo o delegado, Márcio Caldas, a mulher suspeita deu uma versão diferente na delegacia e afirmou que era amiga de Pâmella desde a época de escola. Já o depoimento da família da vítima afirma que a menina teria conhecido a mulher suspeita pelas redes sociais.

O corpo de Pâmella será enterrado nesta sexta-feira (19) em Macaé. A vítima era casada e já tinha outro filho de 2 anos.

As investigações sobre o caso continuam.

Comentários

Windows Lizenz Windows 10 Lizenz Office 2019 Lizenz Kaufen Office 365 kaufen Windows 10 Home kaufen Office 2016 kaufen lisans satın al office 2019 satın al follower kaufen instagram follower kaufen porno