ACEB inicia junto à Câmara Municipal a discussão para a criação de fundo soberano

De acordo com a Associação, o objetivo é estabelecer um programa de transferência de renda aos munícipes em situação de vulnerabilidade e ainda a criação de uma política de fomento e incentivo da economia local

A Associação Comercial e Empresarial de Búzios (ACEB), por meio de ofício, encaminhado nesta sexta-feira (2), ao presidente da Câmara dos Veadores de Búzios, Rafael Aguiar, e demais representantes do Legislativo municipal, solicitou a criação de um Fundo Soberano no município.

De acordo com a ACEB, o objetivo é estabelecer um programa de transferência de renda aos munícipes em situação de vulnerabilidade e ainda a criação de uma política de fomento e incentivo da economia local como programas para manutenção de linha de crédito para as empresas de Búzios, no qual o município se responsabilizaria pelo pagamento dos juros e o empréstimo seria viabilizado por uma Entidade Financeira.

A proposta é realizada tendo como exemplos outros municípios do estado do Rio de Janeiro que se utilizaram de parte dos royalties do petróleo e parte dos próprios tributos pagos pelo setor privado para a manutenção deste fundo, que para ser iniciado, também pode receber aportes de fontes advindas do Governo Federal e até de emendas parlamentares.

ACEB encaminhou um ofício à Câmara dos Vereadores solicitando a criação de um Fundo Soberano na cidade | Foto: Divulgação

A ACEB recorre à Câmara após estudo junto aos representantes de municípios que já estão colhendo os benefícios socioeconômicos dessas ações efetivas, não somente como ação emergencial devido à pandemia da Covid-19, mas como política pública permanente, além de consulta ao seu corpo jurídico, que está ciente de que, para a garantia dos mecanismos legais que permitam a concretização dessas possibilidades, é fundamental a intervenção da Casa Legislativa junto e sua Procuradoria.

“Sabemos que os efeitos dessa crise sanitária e econômica vem se prolongando no tempo e a necessidade de ajudas reais e efetivas de crédito, para que as empresas possam manter suas atividades, dependem agora de um passo mais ousado. A ACEB, inclusive, se coloca à disposição da Câmara de Vereadores para trabalhar de forma conjunta e colaborativa buscando amenizar os efeitos da crise econômica e estabelecer um diálogo verdadeiro para efetivação dessas medidas junto ao Executivo, que também terá papel determinante nesse processo”, afirmou o diretor presidente da ACEB, Jacques Jacky Sitbon

Na mesma data, a ACEB também encaminhou ofício ao prefeito de Búzios, Alexandre Martins, pedindo uma avaliação dos resultados das medidas restritivas do último decreto, assim como a discussão de uma possível flexibilização, visando dos postos de trabalho e geração de renda no município, dessas medidas de forma gradativa, mantendo sempre um equilíbrio entre o que é possível legalmente, e o ideal para um bom funcionamento de nossa saúde pública.

“A atual diretoria da ACEB escolhe sempre o caminho do diálogo e estamos certos de que nossa solicitação será estudada e atendida, ficamos no aguardo de um posicionamento oficial para o agendamento de uma ‘reunião de avaliação dos resultados’ com o prefeito”, finalizou Jacky.

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA
Comentários

Windows Lizenz Windows 10 Lizenz Office 2019 Lizenz Kaufen Office 365 kaufen Windows 10 Home kaufen Office 2016 kaufen lisans satın al office 2019 satın al follower kaufen instagram follower kaufen porno