Secretaria de Saúde solicita que municípios informem total de segundas doses da CoronaVac pendentes

Ofício foi enviado às Secretarias Municipais de Saúde nesta quarta-feira (5). SES pede que municípios respondam em um prazo de 48h

PROLAGOS 300_250_pix

Em busca de sanar os atrasos da 2° dose das vacinas contra a Covid-19, a Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS), enviou um ofício aos 92 municípios para que informem o total de doses de segunda aplicação da CoronaVac que estão pendentes.

O documento foi enviado nesta quarta-feira (5). O objetivo é levantar e consolidar os dados oficiais para que as doses possam ser repostas na quantidade necessária. As Secretarias Municipais de Saúde têm prazo de 48h para responder o documento informando as pessoas, por grupo prioritário, que a segunda aplicação ainda não foi realizada.

A medida foi acordada em reunião realizada pela SVS com o Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), no dia 28 de abril. Com isto, as próximas remessas de CoronaVac, enviadas pelo MS ao estado, serão distribuídas aos municípios para segunda aplicação do esquema vacinal, até que a imunização de todas as cidades fique em dia.

No último mês, cidades da Região dos Lagos e Costa do Sol, como Maricá, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu e Campos fizeram modificações nos calendários de imunização devido à baixa no estoque da Coronavac para a segunda dose. Casos semelhantes também aconteceram em outras cidades do Rio de Janeiro e estados do Brasil, como São Paulo, Espírito Santo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás, entre outros.

A partir de 17 de março, o Ministério da Saúde passou a recomendar aos estados a utilização de todas as doses (inclusive das que estavam armazenadas), sem retenção da segunda aplicação, uma vez que havia uma orientação formal do MS. Desde então, todos os lotes chegam aos estados com orientação do grupo a que se destina.

Apesar dos comunicados feitos pelas prefeituras que informam o atraso nas entregas de vacinas, A SES afirma que, no momento, não possui lotes de segunda dose em atraso para os municípios.

Comentários