O gabarito de Búzios e a importância da escala arquitetônica em um destino turístico

Búzios é um destino turístico que ganhou notoriedade pela exuberante beleza natural. Porém somente esses atributos não são o suficiente para atrair os turistas, vez que o Brasil tem lugares encantadores por todo o litoral. A combinação natureza, cultura e um plano arquitetônico e estilístico próprio, são fundamentais para diferenciar Búzios dos outros destinos turísticos do país.

Basta um passeio pelo balneário para notar que a cidade se distancia cada vez mais do ideal “estilo vila” proposto e traçado, em grande parte, pelo arquiteto Octavio Raja Gabaglia, o Otavinho.

Otavinho é autor da lei que estabelece que as construções de Búzios tenham apenas dois andares, o que permitiu a cidade manter um padrão estilístico e uma escala humana, preservando, entre outras coisas, a visão da paisagem natural.

Octávio Raja Gabaglia, arquiteto que deixou entre seus legados a Rua das Pedras/ Foto Tatiara Leon/ arquivo Jornal A Raza

Alguns atores em Búzios estão, já há algum tempo, discutindo, imagine você, o gabarito da cidade! Ao invés disso deveríamos discutir, exaustivamente, a criação ou ampliação das nossas atratividades e notoriedades e, no caso do gabarito, a discussão deveria partir de uma arquitetura singular.

Pensemos em França, país que se destaca pela atratividade, pela singularidade e pela notoriedade dos edifícios destinados a fins turísticos e de lazer. Pense na escala arquitetonica da cidade de Paris, por exemplo. E se pensarmos no extremo deste ultimo exemplo, nos remetendo para uma cidade turística muito cobiçada e moderna – Nova Iorque – encontraremos, de igual forma, uma escala que abraça a cidade.

Não podemos deixar espaço para que se torne realidade a produção em massa, com pouca criatividade/qualidade, provocada pelo estilo moderno.

No nosso caso, que somos um destino turístico por excelência, deveríamos conseguir exprimir uma representação significativa dos mais importantes valores de nossa cidade. Com certeza a escala arquitetonica é uma das mais impactantes.

Temos que conseguir fortalecer legalmente a defesa da lei dos dois andares e a manutenção do “estilo búzios”. Isso envolve toda a comunidade:  os que investem na cidade, passando pela Câmara de Vereadores, o Poder Executivo, e, em especial, o engajamento de toda a população que por fim é atingida direta e indiretamente com a escolha que será feita do conceito de cidade.

Kiki Reis é Consultora em Turismo e Administração, mora em Búzios desde 2012/

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA
Comentários

Windows Lizenz Windows 10 Lizenz Office 2019 Lizenz Kaufen Office 365 kaufen Windows 10 Home kaufen Office 2016 kaufen lisans satın al office 2019 satın al follower kaufen instagram follower kaufen porno