Macaé: Prefeito anuncia possibilidade de consórcio regional para compra de vacinas

Proposta seria um meio de facilitar compras de vacinas e surgiu após decisão do STF (Supremo Tribunal Federal)

PROLAGOS 300_250_pix

O prefeito de Macaé, Welberth Rezende, anunciou proposta de criação de um consórcio para a compra de vacinas contra a COVID-19, após uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que aconteceu nesta terça-feira (23). A deliberação inclui a compra de vacinas caso as doses previstas no documento sejam insuficientes ou caso haja descumprimento do PNI (Plano Nacional de Imunização).

Com isto, os municípios e Estado poderão comprar vacinas, incluindo as produzidas em outros países.

Segundo o chefe do executivo macaense, a secretaria de Relações Internacionais já começou os contatos e vai ligar para outros países para entender o processo de compra. Welberth afirmou que pretende contatar municípios como Cabo Frio e Rio das Ostras para negociar as compras e baratear o processo.

Por: Natalia Nabuco, estagiária sob supervisão da jornalista Débora Evelin.

Comentários