Economia da Região dos Lagos deve ser aquecida a partir do segundo semestre

Novo empreendimento em São Pedro da Aldeia estima a geração de mais de dois mil empregos diretos e indiretos

A inauguração do Centro de Abastecimento de Alimentos de São Pedro da Aldeia (CEASP), prevê uma nova perspectiva para o aquecimento da economia da Região dos Lagos. Com a abertura do Centro, que tem iniciativa privada, estima-se a geração de mais de dois mil empregos diretos e indiretos a partir do segundo semestre de 2021.

Estudos sobre o crescimento do agronegócio e da agricultura familiar, além de um pitch de vendas, serão apresentados a um grupo de empresários dos setores neste sábado (6), quando marca um ano do lançamento da Pedra Fundamental do empreendimento. A obra está sendo realizada às margens da Rodovia Amaral Peixoto, em São Pedro da Aldeia.

Pedra Fundamental do CEASP. Imagem: Divulgação

Mais de 70% dos espaços já foram comercializados no local, que vai contar com Hortifrutigranjeiros, restaurantes, mercado, embalagens, bebidas, flores, rações, carnes, entre outros. A comercialização funcionará no atacado e no varejo.  

O CEASP funcionará como uma espécie de “shopping rural”, com 156 boxes, 28 lojas, estacionamento e, na segunda fase, um truck center com canal direto para o caminhoneiro. A estimativa de público abrange grande parte da população da Região dos Lagos, Serrana e Norte Fluminense do Rio de Janeiro, além de outros Estados, como Espírito Santos e Minas Gerais.

O local abrigará 128 boxes e 28 lojas. Imagem: Divulgação

O Centro de Abastecimento de Alimentos

O projeto do CEASP surgiu da visão empreendedora do empresário José Carlos Scarambone, que atuou por 40 anos na área de alimentos e fez uma série de pesquisas para viabilizar a criação do Centro de Abastecimento, em São Pedro.

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA
Comentários