Com entrega de poucas doses, Búzios não avança vacinação para adolescentes

Município disse que quantitativo não é suficiente para atender toda a faixa etária de 18 anos junto com as repescagens

PROLAGOS 300_250_pix

Desde o início do mês, a vacinação contra a Covid-19 em Búzios é voltada para pessoas da faixa etária de 18 anos e repescagem de quem perdeu o calendário. Diferente de alguns municípios vizinhos que já estão aplicando os imunizantes em adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades, a cidade buziana deve começar na próxima semana.

A Secretaria de Saúde explicou que o quantitativo de doses da vacina não foi suficiente até o momento para que o calendário de vacinação avançasse. A última remessa recebida foi na quarta-feira (15), 530 unidades da vacina.

“O município continua recebendo doses por semana de imunizantes. Para o avanço na vacinação, dependemos de doses suficientes enviadas pela Secretaria de Saúde do Estado. Mas acreditamos que para a próxima semana conseguiremos avançar na vacinação dos adolescentes com comorbidades”, disse um trecho da nota.

Na quinta-feira (16), o município divulgou o  Vacinômetro, boletim de pessoas vacinadas na cidade. Segundo o levantamento,  27.925 pessoas foram vacinadas até o momento. Do total de vacinados 1.303 são profissionais da saúde;  5.876 são pessoas idosas; 1.369 Quilombolas; 91 deficientes; 448 gestantes/puérperas; 553 profissionais da Educação; 196 Profissionais da Força de Segurança; 3.268 portadores de comorbidades; 14.768 pessoas vacinadas na faixa etária 59 a 18 anos; 24 Profissionais da Limpeza Urbana; 12 trabalhadores portuários; 10 moradores em situação de rua; e 07 cuidadores. 

Imunização adolescentes

O Ministério da Saúde recomendou a suspensão da vacina contra à Covid-19 para adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades, aqueles que não apresentam algum fator de risco. Essa orientação foi publicada na quarta-feira (15), por meio da Nota Nº 1/2021- SECOVID/GAB/SECOVID/MS, com base em uma recomendação da Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A pasta argumentou que a orientação é baseada, entre outros fatores, em evidências científicas que consideram o baixo risco de óbitos ou casos mais graves da Covid-19 neste público.

O município de Cabo Frio informou nesta sexta-feira (17) que a partir da próxima semana, terça-feira (21) só vai vacinar adolescentes com comorbidades ou deficiência permanente atendendo a recomendação do Governo Federal.

Maricá já vacinou com a primeira dose os adolescentes do grupo prioritário e nesta sexta (17) e sábado (18) iria abrir para os adolescentes de 14, 13 e 12 anos sem comorbidades, mas suspendeu o cronograma. Macaé também interrompeu o calendário para esse mesmo público e mesma faixa etária que aconteceria também nesta sexta e sábado.

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA

Comentários estão fechados.