Cabo Frio recebe ação para o Dia Nacional de Doação de Órgãos

Ação de campanha será realizada na Praça Porto Rocha, nesta sexta-feira (25). O objetivo é tirar dúvidas e conscientizar a doação de órgãos

No próximo domingo (27), é celebrado o Dia Nacional de Doação de Órgãos, data que visa conscientizar a sociedade sobre a importância da doação e incentivar na hora da decisão dos familiares. A Secretaria de Saúde de Cabo Frio irá realizar uma ação nesta sexta-feira (25), para tirar dúvidas sobre o processo.

A atividade será feita das 9h às 14h, na Praça Porto Rocha. O evento é promovido pela Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT).

Segundo a coordenadora da Comissão, Lilian Moraes Brandão, para ser um doador de órgãos basta conversar com os familiares e expressar esse desejo. “Com esse consentimento em vida, a família pode dar andamento ao processo e ajudar muitas pessoas que aguardam ansiosas por um transplante”.

Ainda de acordo com Lilian, na fila de doação no Brasil são mais de 30 mil pessoas aguardando por um órgão ou tecido. São pacientes não tem mais nenhum tratamento efetivo e só o transplante pode solucionar o caso. A captação de órgãos de um doador pode ajudar, no mínimo, seis pacientes diferentes.

O município trabalha para implantar a Organização de Procura de Órgão (OPO), que vai organizar a logística da procura de doadores de órgãos e tecidos nos hospitais na região, até Macaé, sob a gerência da Central de Transplantes e do Sistema Estadual de Transplantes. Os trâmites ainda estão andamento e a equipe será treinada para executar essas funções.

Doação de Órgãos

A data do o Dia Nacional de Doação de Órgãos é instituída pela Lei nº 11.584/2.007. O processo consiste em transplantes, feitos por procedimentos cirúrgicos, para a reposição de um órgão (coração, pulmão, rim, pâncreas, fígado) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas) de uma pessoa doente (receptor), por outro órgão ou tecido normal de um doador vivo ou morto.

A legislação em vigor determina que a família será a responsável pela decisão, não tendo mais valor a informação de doador ou não doador de órgãos, registrada no documento de identidade.

A pessoa maior de idade e capaz juridicamente pode doar órgãos a seus familiares. No caso de doador vivo não aparentado é exigida autorização judicial prévia.

Mais informações podem ser encontradas no portal on-line do Ministério da Saúde ou da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos.

Comentários

Windows Lizenz Windows 10 Lizenz Office 2019 Lizenz Kaufen Office 365 kaufen Windows 10 Home kaufen Office 2016 kaufen windows 10 satın al windows 10 pro satın al