Búzios registra primeira captação de órgãos para transplantes

Procedimento foi feito no Hospital Municipal  Rodolpho Perissé

PROLAGOS 300_250_pix

O município de Armação dos Búzios registrou, no sábado (17), a primeira captação de órgãos para transplantes na cidade. O procedimento foi feito no Hospital Municipal Rodolfo Perissé  (HMRP), após a morte encefálica de um paciente de 54 anos, morador do balneário.

A captação dos rins e o fígado foi feita pelas equipes da Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes  (CIHDOTT ) e do Programa Estadual de Transplante (PET), que vieram do Rio Janeiro para realizar o procedimento. Acompanhados pela equipe médica do HMRP, realizaram todas as etapas e técnicas necessárias do processo, incluindo as avaliações e exames para a captação dos órgãos do paciente.

A equipe multidisciplinar da unidade composta pela Drª Priscilla Gaspareto (Diretora Técnica), Drº Lucas Maia (Diretor Geral), Marcelo Albino (Diretor Administrativo), Danielle Duarte (Coordenadora de Serviço Social/Psicologia) e a Coordenadora de Enfermagem Bárbara, com apoio do Secretário de Saúde, Leonidas Heringer, acolheu a família do doador, mantendo-a informada de todos os procedimentos que estavam sendo realizados.

A captação dos rins e o fígado foi feita pelas equipes da Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes  (CIHDOTT ) e do Programa Estadual de Transplante (PET), que vieram do Rio Janeiro para realizar o procedimento.

Segundo o secretário de Saúde, Leônidas Heringer, a equipe da unidade está pronta para implementação de uma Comissão Intrahospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), com total apoio do Prefeito Alexandre Martins.

“Existe no Brasil uma fila com mais de 46 mil pessoas à espera para transplantes de órgãos, com essa primeira captação, o Hospital Municipal Rodolpho Perissé cumpri cada vez mais com sua principal missão que é salvar vidas” destacou o secretário.

Sobre o transplante

O transplante de órgãos é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão (coração, fígado, pâncreas, pulmão, rim) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas) de uma pessoa doente (receptor) por outro órgão ou tecido normal de um doador, vivo ou morto.

Para receber um órgão, o potencial receptor deve estar inscrito em uma lista de espera, respeitando-se a ordem de inscrição, a compatibilidade e a gravidade de cada caso, a lista é única, organizada por estado ou por região e monitorada pelo Sistema Nacional de Transplantes – SNT e por órgãos de controles federais.

Transplantes no Brasil

O Brasil é referência mundial na área de transplantes e possui o maior sistema público de transplantes do mundo. Atualmente, cerca de 96% dos procedimentos de todo o País são financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em números absolutos, o Brasil é o 2º maior transplantador do mundo, atrás apenas dos EUA. Os pacientes recebem assistência integral e gratuita, incluindo exames preparatórios, cirurgia, acompanhamento e medicamentos pós-transplante, pela rede pública de saúde.

Hospital Municipal Rodolpho Perissé
Comentários