Auxílio Alimentação de Búzios terá mudanças em 2021

Coletivo de pais de alunos da rede municipal se reúne com a Secretária de Educação para debater sobre o Auxílio Alimentação

Alunos e responsáveis por estudantes da rede municipal de Búzios aguardam uma resposta sobre a continuidade do Cartão Alimentação para o ano de 2021. O benefício, no valor de R$200 mensais, foi criado durante a gestão anterior da Prefeitura, para servir como um auxílio de segurança alimentar durante a pandemia do novo coronavírus. 

Desde a aprovação pela Câmara, em agosto de 2020, o auxílio tem servido como uma ajuda financeira para as famílias dos estudantes buzianos, e também como um incentivo ao comércio da cidade, uma vez que os beneficiados utilizavam o dinheiro em comércios locais cadastrados. Após a mudança na administração municipal, as diretrizes para a continuidade do benefício estão sendo revistas pela Prefeitura.

Com o fim do contrato com a ValeCard, empresa responsável pela logística dos cartões, iniciou-se um novo processo para a renovação do auxílio. O dinheiro destinado às merendas, vindo do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), está suspenso, devido a falta de prestação de contas da gestão ex-prefeito, André Granado. 

Representantes do coletivo de pais, “Por Nossos Filhos”, participaram de uma reunião com a Secretária de Educação, Carla Natália, nesta terça-feira (19), para debater pautas da categoria para esta ano. Segundo a Secretaria, a Prefeitura pretende transferir a responsabilidade do cartão para a pasta de Desenvolvimento Social.

Nesta nova proposta, a intenção é de que o benefício seja pago com verba própria do município. A pasta ainda confirmou que será feita uma análise da situação social das famílias para a continuidade dos pagamentos.

A Prefeitura ainda não confirmou se a parcela do mês de janeiro será paga ou se o benefício será disponível para todos os estudantes da rede municipal em 2021. A Prensa questionou a Prefeitura mas ainda não obteve resposta.

Parcelas pagas

Com o decorrer do segundo semestre de 2020, o auxílio foi depositado em cinco parcelas. O primeiro pagamento foi efetuado em setembro, com o valor referente aos meses de agosto e setembro, logo sem seguida, as parcelas de outubro e novembro foram depositadas em cada mês.

A última parcela paga, em dezembro, foi efetuada com verba própria do município, após o fim do contrato com a ValeCard.  

Comentários