Menu

Cidades

Vereadores não querem mesmo deixar André viajar

cacilda
Alteração de Norma Sobre Autorização de Viagem do Prefeito é Aprovada em Primeiro Turno na Câmara de Búzios
 
O Projeto de Emenda à Lei Orgânica Municipal 01/2017, que propõe alterar regra sobre autorização de viagem do prefeito, foi aprovado em primeiro turno na sessão ordinária desta terça-feira (21), com 6 votos favoráveis contra 2 votos contrários (vereadores Joice Costa e Niltinho de Beloca).
 
O novo texto determina que o prefeito e o vice não poderão se ausentar do município por mais de 15 dias, nem do território nacional por qualquer prazo, sem prévia autorização da Câmara Municipal, sob pena de perda do mandato. Dessa forma, retornará à redação anterior a da norma vigente.
 
No parecer da Comissão de Constituição e Justiça se ressaltou que “a modificação não está proibindo que o prefeito ou vice possam viajar ao exterior, mas somente exige  autorização legislativa prévia.”
 
joice-costa-face-corte
A vereadora Joice Costa, que tem chamado atenção por sua experiência e bom senso, também justificou seu voto pela manutenção do texto vigente. “O texto que está hoje na nossa Lei Orgânica é igual à Constituição Federal e está sendo proposta alteração. Nada contra, mas por entender que eu fui pela Constituição, eu mantenho meu posicionamento.”


Tratando-se de viagem oficial, o prefeito e vice deverão, ainda, enviar à Câmara Municipal relatório sobre os resultados da viagem no prazo de 5 dias, a partir da data do retorno, sob pena de crime de responsabilidade. Na norma vigente o prazo é de 15 dias.

 

Esse projeto de emenda é de autoria dos vereadores Valmir Nobre, Dida Gabarito, Gladys Nunes, Josué Pereira e Cacalho. A proposição ainda deve ser votada em segundo turno.

 

 

 

 

 

 

 

________________________________________________________

A Norma Vigente

 

 

Conforme a Lei Orgânica do município de Búzios, o prefeito e o vice-prefeito não podem se afastar do cargo e do município por mais de 15 dias consecutivos, sem prévia autorização da Câmara de Vereadores. A norma vigente foi criada em maio de 2015, sob a justificativa de simetria ao modelo estabelecido no Congresso Federal.

https://prensadebabel.com.br/index.php/2017/03/14/politica-como-ela-e-e-nao-como-deveria-ser/

 

 

 

 

 

Vereadores não querem mesmo deixar André viajar

cacilda
Alteração de Norma Sobre Autorização de Viagem do Prefeito é Aprovada em Primeiro Turno na Câmara de Búzios
 
O Projeto de Emenda à Lei Orgânica Municipal 01/2017, que propõe alterar regra sobre autorização de viagem do prefeito, foi aprovado em primeiro turno na sessão ordinária desta terça-feira (21), com 6 votos favoráveis contra 2 votos contrários (vereadores Joice Costa e Niltinho de Beloca).
 
O novo texto determina que o prefeito e o vice não poderão se ausentar do município por mais de 15 dias, nem do território nacional por qualquer prazo, sem prévia autorização da Câmara Municipal, sob pena de perda do mandato. Dessa forma, retornará à redação anterior a da norma vigente.
 
No parecer da Comissão de Constituição e Justiça se ressaltou que “a modificação não está proibindo que o prefeito ou vice possam viajar ao exterior, mas somente exige  autorização legislativa prévia.”
 
joice-costa-face-corte
A vereadora Joice Costa, que tem chamado atenção por sua experiência e bom senso, também justificou seu voto pela manutenção do texto vigente. “O texto que está hoje na nossa Lei Orgânica é igual à Constituição Federal e está sendo proposta alteração. Nada contra, mas por entender que eu fui pela Constituição, eu mantenho meu posicionamento.”


Tratando-se de viagem oficial, o prefeito e vice deverão, ainda, enviar à Câmara Municipal relatório sobre os resultados da viagem no prazo de 5 dias, a partir da data do retorno, sob pena de crime de responsabilidade. Na norma vigente o prazo é de 15 dias.

 

Esse projeto de emenda é de autoria dos vereadores Valmir Nobre, Dida Gabarito, Gladys Nunes, Josué Pereira e Cacalho. A proposição ainda deve ser votada em segundo turno.

 

 

 

 

 

 

 

________________________________________________________

A Norma Vigente

 

 

Conforme a Lei Orgânica do município de Búzios, o prefeito e o vice-prefeito não podem se afastar do cargo e do município por mais de 15 dias consecutivos, sem prévia autorização da Câmara de Vereadores. A norma vigente foi criada em maio de 2015, sob a justificativa de simetria ao modelo estabelecido no Congresso Federal.

https://prensadebabel.com.br/index.php/2017/03/14/politica-como-ela-e-e-nao-como-deveria-ser/

 

 

 

 

 

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Bell Marques lança “100% Você”, empresa de suplementação

Portalmad Portas e Janelas investe em madeira sustentável

Lances para leilões on-line de bens de apartamentos decorados estão abertos

Piscinas devem ter uso consciente da água, diz especialista

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.