Menu

Cidades

Velho-novo-velho Maracanã

Rafael Alvarenga é professor e cronista esportivo
Rafael Alvarenga é professor e cronista esportivo

Por Rafael Alvarenga

 

rafael-alvarengaFaz tempo que o mundo dos esportes se transformou em um grande negócio. E eu não preciso desfiar argumentos para confirmar isso. Atletas e lugares são incríveis fontes de renda gerando também publicidade turística para cidades e países.

No futebol, por exemplo, a popularidade de jogadores e estádios tantas vezes sustentam administrações inteiras. E é por isso que, vez e outra, um clube investe em contratar um único jogador de fama internacional (David Beckham, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho). Ou até de arrendar um estádio (Engenhão). Um clube faz esse investimento porque atrai patrocínio, espectadores e parcerias lucrativas. É uma fórmula já velha e de sucesso no mundo esportivo.

É por isso que a situação atual do Maracanã é inacreditável. Tantas reformas e bilhões de Reais, duas Copas do Mundo e uma Olimpíada e hoje o estádio está fechado. Em 2016 não recebeu jogos do campeonato brasileiro e em 2017 corre o risco de não receber jogos do Campeonato Carioca.

Em 2013 o consórcio Maracanã S/A ganhou o direito de administrar e explorar comercialmente o estádio por 35 anos. Mas em 2016 cedeu o estádio para o Comitê organizador Rio-2016. O problema é que, segundo o consórcio, o Comitê não devolveu o estádio nas mesmas condições em que recebeu.

Ao que parece o estádio não foi entregue tampouco recebido. E nesse meio tempo já lhe furtaram de torneiras a busto de bronze. Enquanto isso é como se o Maracanã não existisse para o futebol. Está fechado e com um gramado impraticável. O Maracanã, ponto turístico e patrimônio cultural, pertence ao Estado do Rio de Janeiro. Hoje ambos falecem de mãos dadas.

 

 

Velho-novo-velho Maracanã

Rafael Alvarenga é professor e cronista esportivo
Rafael Alvarenga é professor e cronista esportivo

Por Rafael Alvarenga

 

rafael-alvarengaFaz tempo que o mundo dos esportes se transformou em um grande negócio. E eu não preciso desfiar argumentos para confirmar isso. Atletas e lugares são incríveis fontes de renda gerando também publicidade turística para cidades e países.

No futebol, por exemplo, a popularidade de jogadores e estádios tantas vezes sustentam administrações inteiras. E é por isso que, vez e outra, um clube investe em contratar um único jogador de fama internacional (David Beckham, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho). Ou até de arrendar um estádio (Engenhão). Um clube faz esse investimento porque atrai patrocínio, espectadores e parcerias lucrativas. É uma fórmula já velha e de sucesso no mundo esportivo.

É por isso que a situação atual do Maracanã é inacreditável. Tantas reformas e bilhões de Reais, duas Copas do Mundo e uma Olimpíada e hoje o estádio está fechado. Em 2016 não recebeu jogos do campeonato brasileiro e em 2017 corre o risco de não receber jogos do Campeonato Carioca.

Em 2013 o consórcio Maracanã S/A ganhou o direito de administrar e explorar comercialmente o estádio por 35 anos. Mas em 2016 cedeu o estádio para o Comitê organizador Rio-2016. O problema é que, segundo o consórcio, o Comitê não devolveu o estádio nas mesmas condições em que recebeu.

Ao que parece o estádio não foi entregue tampouco recebido. E nesse meio tempo já lhe furtaram de torneiras a busto de bronze. Enquanto isso é como se o Maracanã não existisse para o futebol. Está fechado e com um gramado impraticável. O Maracanã, ponto turístico e patrimônio cultural, pertence ao Estado do Rio de Janeiro. Hoje ambos falecem de mãos dadas.

 

 

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

ONC Care da Hill’s traz nutrição de apoio para pets em tratamento oncológico

Projetos de pesquisa do câncer recebem prêmio internacional

São Paulo sedia Campeonato Brasileiro de Remo Master

Especialista alerta sobre novo golpe dos precatórios

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.