Menu

Cidades

Slam das Donas em Cabo Frio promove oficina gratuita de poesia

Evento acontece nesta quinta-feira (11) e conta com o poeta e artista Queer Tom Grito; Encontro pretende apresentar a poesia marginal e incentivar a escrita
Foto: Graziela/ @grazi.elaz
Foto: Graziela/ @grazi.elaz

O coletivo Slam das Donas, primeira e única batalha de poesia exclusiva para mulheres e LGBTQIA+ da Região dos Lagos, vai promover uma oficina gratuita de poesia em Cabo Frio. O evento acontece, nesta quinta (11) das 14h às 16h, no auditório do Colégio Miguel Couto e conta com a presença do poeta e artista Queer Tom Grito.

A oficina, com tradução em libras e acessibilidade para pessoas com deficiência, oferece vagas limitadas para todos os públicos. Sem distinção de gênero, raça, cor ou religião. o Slam das Donas acredita na inclusão e na diversidade, e todes são bem-vindes para participar. Segundo a produtora, Tatiana Silva, restam poucas vagas para a oficina e quem tiver interesse pode garantir as últimas vagas preenchendo uma ficha de inscrição no link.

O convidado, Tom Grito, é um dos pioneiros da cena dos Slams de poesia no Rio de Janeiro, com a oficina “Caneta Vermelha Não Risca Palavra Falada”, o artista traz uma oportunidade única de explorar as tradições da oralidade e da poesia falada em um ambiente acolhedor e inspirador. Como pioneiro do poetry slam no Rio de Janeiro e fundador do coletivo Slam das Minas RJ, já recebeu a medalha Tiradentes- Ordem do Mérito Cultural do Município em 2020. Tom também é criador dos coletivos poéticos Trans Slam e Transpoetas, o convidado trará jogos, atividades e experiências para uma abordagem inovadora à escrita, leitura e poesia.

O evento busca promover o acesso à arte da poesia marginal, que muitas vezes retrata os sentimentos de quem escreve, resgatando memórias e invenções que fazem parte da singularidade do fazer criativo. Segundo Tatiana Silva, “O evento também tem o objetivo de inspirar a juventude na reflexão do contexto histórico e sociocultural em que vivem, incentivando a busca por mais leituras e apresentando um contraponto à solidão, depressão e questões de saúde mental que tanto assolam a sociedade pós pandemia”.

O Slam surgiu nos Estados Unidos como uma forma de atrair a juventude para participar de eventos mais emocionantes que os saraus de poesia elitizados e acadêmicos que existiam na época. “Slam” é uma batalha de poesia falada e a tradução tem o significado de uma “batida que chama atenção do público” somente com a voz e corpo ao recitar sua poesia, ou seja, a/o poeta deve apresentar uma poesia autoral de até 3 minutos para participar, sem o auxílio de objeto cênico. E funciona como um jogo ou um programa de auditório, pois existe um regulamento onde o júri que dá as notas para cada poesia, tem as fases eliminatórias e a uma premiação ao final.

A oficina é uma preparação para o próximo evento do Slam das Donas, que será realizado no dia 20 de abril, na Praia do Forte, ao lado da Pista de Skate. Em formato de festival, o encontro contará com mais de 20 artistas da região na cena do rap, hiphop, graffiti, LGBT, DJs, intérprete de libras e a 4º edição de batalha de poesia do Slam das Donas.

Crédito: Flavio Salgado

Slam das Donas em Cabo Frio promove oficina gratuita de poesia

Evento acontece nesta quinta-feira (11) e conta com o poeta e artista Queer Tom Grito; Encontro pretende apresentar a poesia marginal e incentivar a escrita
Foto: Graziela/ @grazi.elaz
Foto: Graziela/ @grazi.elaz

O coletivo Slam das Donas, primeira e única batalha de poesia exclusiva para mulheres e LGBTQIA+ da Região dos Lagos, vai promover uma oficina gratuita de poesia em Cabo Frio. O evento acontece, nesta quinta (11) das 14h às 16h, no auditório do Colégio Miguel Couto e conta com a presença do poeta e artista Queer Tom Grito.

A oficina, com tradução em libras e acessibilidade para pessoas com deficiência, oferece vagas limitadas para todos os públicos. Sem distinção de gênero, raça, cor ou religião. o Slam das Donas acredita na inclusão e na diversidade, e todes são bem-vindes para participar. Segundo a produtora, Tatiana Silva, restam poucas vagas para a oficina e quem tiver interesse pode garantir as últimas vagas preenchendo uma ficha de inscrição no link.

O convidado, Tom Grito, é um dos pioneiros da cena dos Slams de poesia no Rio de Janeiro, com a oficina “Caneta Vermelha Não Risca Palavra Falada”, o artista traz uma oportunidade única de explorar as tradições da oralidade e da poesia falada em um ambiente acolhedor e inspirador. Como pioneiro do poetry slam no Rio de Janeiro e fundador do coletivo Slam das Minas RJ, já recebeu a medalha Tiradentes- Ordem do Mérito Cultural do Município em 2020. Tom também é criador dos coletivos poéticos Trans Slam e Transpoetas, o convidado trará jogos, atividades e experiências para uma abordagem inovadora à escrita, leitura e poesia.

O evento busca promover o acesso à arte da poesia marginal, que muitas vezes retrata os sentimentos de quem escreve, resgatando memórias e invenções que fazem parte da singularidade do fazer criativo. Segundo Tatiana Silva, “O evento também tem o objetivo de inspirar a juventude na reflexão do contexto histórico e sociocultural em que vivem, incentivando a busca por mais leituras e apresentando um contraponto à solidão, depressão e questões de saúde mental que tanto assolam a sociedade pós pandemia”.

O Slam surgiu nos Estados Unidos como uma forma de atrair a juventude para participar de eventos mais emocionantes que os saraus de poesia elitizados e acadêmicos que existiam na época. “Slam” é uma batalha de poesia falada e a tradução tem o significado de uma “batida que chama atenção do público” somente com a voz e corpo ao recitar sua poesia, ou seja, a/o poeta deve apresentar uma poesia autoral de até 3 minutos para participar, sem o auxílio de objeto cênico. E funciona como um jogo ou um programa de auditório, pois existe um regulamento onde o júri que dá as notas para cada poesia, tem as fases eliminatórias e a uma premiação ao final.

A oficina é uma preparação para o próximo evento do Slam das Donas, que será realizado no dia 20 de abril, na Praia do Forte, ao lado da Pista de Skate. Em formato de festival, o encontro contará com mais de 20 artistas da região na cena do rap, hiphop, graffiti, LGBT, DJs, intérprete de libras e a 4º edição de batalha de poesia do Slam das Donas.

Crédito: Flavio Salgado

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

ONC Care da Hill’s traz nutrição de apoio para pets em tratamento oncológico

Projetos de pesquisa do câncer recebem prêmio internacional

São Paulo sedia Campeonato Brasileiro de Remo Master

Especialista alerta sobre novo golpe dos precatórios

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.