Menu

Cidades

Saquarema Surf Festival dá a largada na categoria pro junior sub-20

saquarema surf festival

 Isabelle Nalu assumiu a liderança no ranking sul-americano Junior. Taina Hinckel e Murillo Coura fizeram as melhores apresentações da categoria

Após três dias só com baterias do QS 5000, na Praia de Itaúna, na quinta-feira o Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves apresentado pela Prefeitura de Saquarema deu a largada na categoria Pro Junior Sub-20, na Capital Nacional do Surf. A catarinense Isabelle Nalu estreou com vitória e já assumiu a liderança no ranking Junior da WSL South America. A também catarinense Tainá Hinckel e o paulista Murillo Coura fizeram os maiores somatórios da categoria para surfistas com até 20 anos de idade. Já o maior destaque foi o paraibano José Francisco, que fez os recordes do dia – nota 8,33 e 15,33 pontos -, nas baterias do QS 5000, que está abrindo o Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023, na Praia de Itaúna. 

Nesta sexta-feira, será a vez do Longboard ser iniciado na Capital Nacional do Surf. A terceira edição do Saquarema Surf Festival vai fechar o ranking da temporada 2022/2023 da WSL South America, decidindo os títulos sul-americanos e as classificações para o Circuito Mundial da World Surf League. A grande atração da modalidade praticada nos pranchões, é a participação do bicampeão mundial Phil Rajzman, que busca uma primeira vitória na Praia de Itaúna. O Longboard vai abrir a sexta-feira, com transmissão ao vivo pelo site da WSL e TikTok da WSL Brasil. 

Será um dia de Longboard e de categoria Pro Junior novamente, com a estreia dos 16 cabeças de chave na terceira fase. Na quinta-feira foram realizadas duas rodadas, para definir os 16 adversários dos surfistas mais bem colocados no ranking da WSL South America. Entre os cabeças de chave, estão o bicampeão sul-americano e bicampeão do Saquarema Surf Festival em 2021 e 2022, Cauã Costa, e Ryan Kainalo, que venceu a primeira etapa no Peru e lidera o ranking de 2023.  

No primeiro dia, quem se destacou foi o paulista Murillo Coura, que venceu duas baterias com os maiores somatórios do Pro Junior masculino. Na primeira fase, conseguiu nota 7,0 na sua melhor onda e totalizou 12,00 pontos. Na segunda fase, o catarinense Luiz Mendes igualou essa nota 7 e os 12 pontos. Mas, Murillo Coura voltou a fazer o maior somatório, atingindo 12,76 pontos com a nota 6,83 da sua melhor onda surfada na penúltima bateria masculina do dia. 

“As notas estavam demorando um pouco para serem divulgadas, então só fiquei pensando em surfar, construir minha bateria”, disse Murillo Coura. “Eu comecei dando um aéreo, aí sabia que ia vir uma nota boa. Depois consegui encaixar as manobras numa direita, que rendeu o 6,83 e estou feliz por ter avançado. A bateria foi difícil e no final fui pra cima do Kayan (Medeiros), para marcar ele, porque ele tinha um 7,33 e sabia do seu potencial para me passar. Aí já colei nele e deu tudo certo.” 

DEFENDENDO O TÍTULO – A categoria feminina começou em seguida, com a primeira fase já definindo as quartas de final do Saquarema Surf Festival. E começou com a campeã da categoria Junior no ano passado, Laura Raupp, estreando logo na primeira bateria. A catarinense bateu um recorde histórico na terça-feira, fazendo o maior somatório feminino nos 3 anos do evento realizado em memória a Leo Neves. Só que acabou sendo eliminada do QS 5000 na quarta-feira, então toda a sua concentração está agora voltada para conseguir o bicampeonato Junior na Praia de Itaúna. 

“É errando que a gente aprende né. Eu cometi vários erros na bateria do QS, fiquei bem chateada, frustrada, mas é bom para aprender e agora vou focar na Junior, que é a minha categoria”, disse Laura Raupp. “O mar está bem difícil hoje (quinta-feira), não entrou quase nada de ondas boas, mas consegui achar umas pra fazer a junção. Está até parecido com Floripa nos dias de verão, então estou bem acostumada a surfar nesse tipo de onda e feliz por ter avançado pra próxima fase.” 

LIDER DO RANKING – Duas baterias depois, outra catarinense, Isabelle Nalu, também estreou com vitória e já vai passar a defender no Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves, a liderança no ranking Junior Sub-20 da WSL South America. Belinha ficou em segundo lugar na final da primeira etapa no Peru e já ultrapassou a campeã, Sol Aguirre, com a classificação para as quartas de final. Outra peruana, Sofia Artieda, avançou junto com ela, eliminando a paulista Yasmin Neves. 

“O mar está bem difícil, bastante vento, ondas pequenas, mas eu consegui avançar em primeiro lugar, então estou superfeliz. Tomara que a próxima fase tenha mais ondas, para eu poder mostrar o meu surfe”, disse Isabelle Nalu, que falou sobre a liderança no ranking Junior, que vai classificar duas surfistas para o Mundial Junior da WSL. “A minha meta é chegar na final desse campeonato, para continuar na frente do ranking e quero ganhar o título aqui, então vamos com tudo.” 

RECORDE DO PRO JUNIOR – Entre as meninas que estrearam na categoria Junior do Saquarema Surf Festival, a melhor apresentação foi de outra catarinense, Tainá Hinckel. A surfista da Guarda do Embaú já tem dois títulos de campeã sul-americana Pro Junior da WSL South America e achou boas direitas para atacar forte, com suas manobras de frontside jogando água pra cima. Tainá fez o maior somatório da categoria Sub-20 masculina e feminina, 13,77 pontos, com notas 7,10 e 6,67.  

“O mar está bem difícil, mas mantive a calma o tempo inteiro e nessa bateria consegui achar umas ondas legais, suficientes para mostrar um pouco do meu surfe”, disse Tainá Hinckel. “Estou amarradona por ter passado com duas notas legais. Eu só quero surfar bem, me divertir, fazer minhas ondas certas e é isso aí, fazer o meu melhor é o que importa. Quero agradecer todo mundo que me apoia, minha família, meu namorado, todos que torcem por mim e vamo que vamo.” 

MELHOR DO DIA – Já o grande destaque do dia foi o paraibano José Francisco, que há muitos anos reside em Florianópolis (SC). Fininho, como é conhecido, competiu na terceira bateria a entrar no mar na quinta-feira, a penúltima da quarta fase do QS 5000 masculino. Ele usou os aéreos para derrotar um dos favoritos ao título do Saquarema Surf Festival, Mateus Herdy. José Francisco fez os recordes do dia, totalizando 15,33 pontos com as notas 8,33 e 7,00 dos seus aéreos na Praia de Itaúna. Mateus passou em segundo, eliminando Samuel Igo e Kaue Germano. 

“Era uma bateria forte, com o Mateus Herdy, que deu show ontem aqui fazendo altos aéreos, o Samuel Igo surfando muito, o Kaue Germano também, então com esse nível, já tem que entrar pensando em fazer high-score (notas altas)”, disse José Francisco. “Hoje o vento mudou pra Sul/Sudoeste, as esquerdas encaixaram melhor na bancada e aí fui pros aéreos. É uma manobra que sempre treino, é difícil de eu errar, então confiei no meu potencial e mandei ver mesmo.”  

Na primeira bateria do dia, o filho do homenageado Leo Neves, Valentin Neves, ganhou uma disputa com o também saquaremense Daniel Templar, para se classificar em segundo lugar no confronto vencido pelo potiguar Mateus Sena. Já Raoni Monteiro, grande amigo do Leo Neves, foi barrado pelo paulista Alex Ribeiro e pelo catarinense Heitor Mueller, que na quarta-feira ganhou a maior nota – 9,27 – desta terceira edição do Saquarema Surf Festival nas ondas do Maracanã do surfe brasileiro.  

Saquarema Surf Festival dá a largada na categoria pro junior sub-20

saquarema surf festival

 Isabelle Nalu assumiu a liderança no ranking sul-americano Junior. Taina Hinckel e Murillo Coura fizeram as melhores apresentações da categoria

Após três dias só com baterias do QS 5000, na Praia de Itaúna, na quinta-feira o Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves apresentado pela Prefeitura de Saquarema deu a largada na categoria Pro Junior Sub-20, na Capital Nacional do Surf. A catarinense Isabelle Nalu estreou com vitória e já assumiu a liderança no ranking Junior da WSL South America. A também catarinense Tainá Hinckel e o paulista Murillo Coura fizeram os maiores somatórios da categoria para surfistas com até 20 anos de idade. Já o maior destaque foi o paraibano José Francisco, que fez os recordes do dia – nota 8,33 e 15,33 pontos -, nas baterias do QS 5000, que está abrindo o Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023, na Praia de Itaúna. 

Nesta sexta-feira, será a vez do Longboard ser iniciado na Capital Nacional do Surf. A terceira edição do Saquarema Surf Festival vai fechar o ranking da temporada 2022/2023 da WSL South America, decidindo os títulos sul-americanos e as classificações para o Circuito Mundial da World Surf League. A grande atração da modalidade praticada nos pranchões, é a participação do bicampeão mundial Phil Rajzman, que busca uma primeira vitória na Praia de Itaúna. O Longboard vai abrir a sexta-feira, com transmissão ao vivo pelo site da WSL e TikTok da WSL Brasil. 

Será um dia de Longboard e de categoria Pro Junior novamente, com a estreia dos 16 cabeças de chave na terceira fase. Na quinta-feira foram realizadas duas rodadas, para definir os 16 adversários dos surfistas mais bem colocados no ranking da WSL South America. Entre os cabeças de chave, estão o bicampeão sul-americano e bicampeão do Saquarema Surf Festival em 2021 e 2022, Cauã Costa, e Ryan Kainalo, que venceu a primeira etapa no Peru e lidera o ranking de 2023.  

No primeiro dia, quem se destacou foi o paulista Murillo Coura, que venceu duas baterias com os maiores somatórios do Pro Junior masculino. Na primeira fase, conseguiu nota 7,0 na sua melhor onda e totalizou 12,00 pontos. Na segunda fase, o catarinense Luiz Mendes igualou essa nota 7 e os 12 pontos. Mas, Murillo Coura voltou a fazer o maior somatório, atingindo 12,76 pontos com a nota 6,83 da sua melhor onda surfada na penúltima bateria masculina do dia. 

“As notas estavam demorando um pouco para serem divulgadas, então só fiquei pensando em surfar, construir minha bateria”, disse Murillo Coura. “Eu comecei dando um aéreo, aí sabia que ia vir uma nota boa. Depois consegui encaixar as manobras numa direita, que rendeu o 6,83 e estou feliz por ter avançado. A bateria foi difícil e no final fui pra cima do Kayan (Medeiros), para marcar ele, porque ele tinha um 7,33 e sabia do seu potencial para me passar. Aí já colei nele e deu tudo certo.” 

DEFENDENDO O TÍTULO – A categoria feminina começou em seguida, com a primeira fase já definindo as quartas de final do Saquarema Surf Festival. E começou com a campeã da categoria Junior no ano passado, Laura Raupp, estreando logo na primeira bateria. A catarinense bateu um recorde histórico na terça-feira, fazendo o maior somatório feminino nos 3 anos do evento realizado em memória a Leo Neves. Só que acabou sendo eliminada do QS 5000 na quarta-feira, então toda a sua concentração está agora voltada para conseguir o bicampeonato Junior na Praia de Itaúna. 

“É errando que a gente aprende né. Eu cometi vários erros na bateria do QS, fiquei bem chateada, frustrada, mas é bom para aprender e agora vou focar na Junior, que é a minha categoria”, disse Laura Raupp. “O mar está bem difícil hoje (quinta-feira), não entrou quase nada de ondas boas, mas consegui achar umas pra fazer a junção. Está até parecido com Floripa nos dias de verão, então estou bem acostumada a surfar nesse tipo de onda e feliz por ter avançado pra próxima fase.” 

LIDER DO RANKING – Duas baterias depois, outra catarinense, Isabelle Nalu, também estreou com vitória e já vai passar a defender no Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves, a liderança no ranking Junior Sub-20 da WSL South America. Belinha ficou em segundo lugar na final da primeira etapa no Peru e já ultrapassou a campeã, Sol Aguirre, com a classificação para as quartas de final. Outra peruana, Sofia Artieda, avançou junto com ela, eliminando a paulista Yasmin Neves. 

“O mar está bem difícil, bastante vento, ondas pequenas, mas eu consegui avançar em primeiro lugar, então estou superfeliz. Tomara que a próxima fase tenha mais ondas, para eu poder mostrar o meu surfe”, disse Isabelle Nalu, que falou sobre a liderança no ranking Junior, que vai classificar duas surfistas para o Mundial Junior da WSL. “A minha meta é chegar na final desse campeonato, para continuar na frente do ranking e quero ganhar o título aqui, então vamos com tudo.” 

RECORDE DO PRO JUNIOR – Entre as meninas que estrearam na categoria Junior do Saquarema Surf Festival, a melhor apresentação foi de outra catarinense, Tainá Hinckel. A surfista da Guarda do Embaú já tem dois títulos de campeã sul-americana Pro Junior da WSL South America e achou boas direitas para atacar forte, com suas manobras de frontside jogando água pra cima. Tainá fez o maior somatório da categoria Sub-20 masculina e feminina, 13,77 pontos, com notas 7,10 e 6,67.  

“O mar está bem difícil, mas mantive a calma o tempo inteiro e nessa bateria consegui achar umas ondas legais, suficientes para mostrar um pouco do meu surfe”, disse Tainá Hinckel. “Estou amarradona por ter passado com duas notas legais. Eu só quero surfar bem, me divertir, fazer minhas ondas certas e é isso aí, fazer o meu melhor é o que importa. Quero agradecer todo mundo que me apoia, minha família, meu namorado, todos que torcem por mim e vamo que vamo.” 

MELHOR DO DIA – Já o grande destaque do dia foi o paraibano José Francisco, que há muitos anos reside em Florianópolis (SC). Fininho, como é conhecido, competiu na terceira bateria a entrar no mar na quinta-feira, a penúltima da quarta fase do QS 5000 masculino. Ele usou os aéreos para derrotar um dos favoritos ao título do Saquarema Surf Festival, Mateus Herdy. José Francisco fez os recordes do dia, totalizando 15,33 pontos com as notas 8,33 e 7,00 dos seus aéreos na Praia de Itaúna. Mateus passou em segundo, eliminando Samuel Igo e Kaue Germano. 

“Era uma bateria forte, com o Mateus Herdy, que deu show ontem aqui fazendo altos aéreos, o Samuel Igo surfando muito, o Kaue Germano também, então com esse nível, já tem que entrar pensando em fazer high-score (notas altas)”, disse José Francisco. “Hoje o vento mudou pra Sul/Sudoeste, as esquerdas encaixaram melhor na bancada e aí fui pros aéreos. É uma manobra que sempre treino, é difícil de eu errar, então confiei no meu potencial e mandei ver mesmo.”  

Na primeira bateria do dia, o filho do homenageado Leo Neves, Valentin Neves, ganhou uma disputa com o também saquaremense Daniel Templar, para se classificar em segundo lugar no confronto vencido pelo potiguar Mateus Sena. Já Raoni Monteiro, grande amigo do Leo Neves, foi barrado pelo paulista Alex Ribeiro e pelo catarinense Heitor Mueller, que na quarta-feira ganhou a maior nota – 9,27 – desta terceira edição do Saquarema Surf Festival nas ondas do Maracanã do surfe brasileiro.  

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

CBA realiza a 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Arrancada em Uberlândia-MG

ONG impacta 5 mil crianças e adolescentes pelo esporte em 27 cidades no país

MPD inicia obras do Trinity: residencial em São Paulo

MSS Experience: Evento de milhas e viagens aterriza em SP

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.