“Quero fazer uma administração transparente e em parceria com os Conselhos e o Sindicato”, disse Eliceia da Silveira

Professora aceitou o convite do prefeito José Bonifácio para assumir a Secretaria de Educação de Cabo Frio

PROLAGOS 300_250_pix

Eliceia da Silveira estará de volta ao quadro de funcionários da Prefeitura de Cabo Frio. A professora aceitou o convite do prefeito José Bonifácio para assumir a Secretaria de Educação do município no lugar de Flávio Guimarães. A previsão é que ela assuma o cargo na próxima segunda-feira (21). 

Na tarde desta quarta-feira (16), a professora conversou com a reportagem da Prensa de Babel sobre as expectativas para a função. A nova secretaria chegará com grandes desafios, o principal deles as aulas não presenciais. Quando perguntada sobre estar preparada para assumir o cargo ela foi enfática:

“Creio que sim, porque tenho experiência em Administração, por já ter sido secretária de Educação e de Administração. Quero fazer uma administração transparente e em parceria com os Conselhos e o Sindicato. Eu já fui da diretoria do Sepe nos anos 80/90 e fui membro do Conselho de Educação por muitos anos”, lembrou a professora, que já teve seu nome levantado pelo Sindicato algumas vezes como uma forte candidata ao cargo.

Essa será a segunda vez que Eliceia assumirá a Secretaria de Educação de Cabo Frio, a primeira foi por quatro anos no segundo governo de José Bonifácio. Além da vasta experiência da rede de ensino pública e privada, a professora também tem bagagem na área administrativa, quando foi Secretaria de Administração no governo Adriano Moreno.

Quanto a organização da equipe que dará suporte ao trabalho, Eliceia já tem dois nomes: as professoras Marcia Tardelli e Norma Suely.

Por telefone, o prefeito José Bonifácio disse que Eliceia foi escolhida pela experiência que possui na área de Educação e por ser uma pessoa de confiança dele.

“Eliceia tem total condição de assumir o cargo nesse atual momento em que o município se prepara para o retorno das aulas presenciais, que está ainda mais próximo devido à vacinação dos profissionais da Educação. Ela tem todo o preparo para estar à frente desse novo momento”, frisou. O chefe do executivo disse ainda que, apesar de dar toda autonomia para os secretários montarem suas equipes, acredita que não haverá grandes mudanças da Secretaria de Educação.

Quanto ao atual secretário, Flávio Guimarães, José Bonifácio disse que eles já haviam conversado sobre o afastamento do cargo, mas explicou que Flávio continua no governo em outras frentes de trabalho. O novo cargo não foi revelado.

Em nota, o Sepe Lagos disse que a instituição “espera que a nova secretária tenha uma postura diferente à do Flávio Guimarães, que durante meses ignorou os pedidos de audiência formal feitos pelo sindicato por meio de vários oofícios”. A nota diz ainda que o secretário “atuou de modo a perseguir e criminalizar a lutas dos trabalhadores da educação por condições de infraestrutura e segurança sanitária para que o retorno às aulas não conduza a comunidade escolar a mais contágios e mortes pelo coronavírus e suas variantes”.

Procurado pela Prensa de Babel, Flávio se defendeu: “Em nenhum momento ignoramos o Sepe, pelo contrário, o gabinete sempre esteve aberto as demandas da comunidade, dos servidores, dos alunos, dos pais e responsáveis, enfim, por todos aqueles que por algum motivo procuraram o gabinete. O Sepe tentou impor foi uma pauta ultrapassada diferente daquela que ainda acreditamos como ,proposta para efetivação de uma Educação de qualidade. Em pouco tempo a frente da pasta alcançamos diversas comunidades, principalmente a rural e as comunidades quilombolas. Estamos ainda ouvindo as demandas de todas essas comunidades. Somos sensíveis também as demandas de todos os profissionais de Educação, digo todos, e não as demandas de um grupo específico”.

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA
Comentários