Precisamos cuidar de todos; Crônica da Luiza Barbosa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Luiza Barbosa

Foto: Reprodução/Luiza Barbosa
Foto: Reprodução/Luiza Barbosa

Num pequeno povoado das Asturias, chamado San Martín del Mar, conheci a família de um amigo muito querido. Bebemos sidra regional, comemos fayuela, queijo e alimentamos as galinhas com pão. Tudo precioso – comida, bebida, companhia – mas Dona Alicia estava triste e queixava-se da falta dos vizinhos, que tinham saído do povoado para “ganharem a vida”.

Da sidra, de um produtor médio local, que não se comparava com a de antigamente, elaborado pelo amigo ao lado. E do leite com que fizera as fayuelas. Era ralo, sem consistência. Muito diferente do leite asturiano produzido ali no quintal de casa. Agora, dizia seu filho “uma vaca tinha mais documentos do que uma pessoa” e decifrar toda essa burocracia fazia dos grandes produtores ainda “mais grandes” e dos pequenos, “mais pequenos”. Até sucumbirem, ou migrarem.

Publicidade

Cuidar de tudo – da qualidade dos alimentos, da não contaminação dos produtos, do campo – e de todos – gente, de carne, mente e osso – é mesmo urgente.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Últimas Notícias

MPRJ e Polícia Civil realizam operação contra organização criminosa de compra e venda de combustíveis através de empresa fantasma

Lucy Alves é a grande atração do Arraiá de Maricá neste fim de semana

Macaé terá retorno de voos para Campinas a partir de agosto

TSE define teto de gastos para campanhas nas eleições de 2022

Festa de São Pedro

Búzios celebra São Pedro, santo padroeiro dos pescadores, neste final de semana

Cabo Frio poderá proibir queima, soltura e comercialização de fogos de artifício de estampido