Menu

Cidades

Para quê serve um vereador?

os-vermes-2

 

os-vermes-2Por Sandro Peixoto

Fossemos uma sociedade mais evoluída, uma casa legislativa num município pequeno como o nosso pouca serventia teria. Poderíamos até ter, vereadores, mas esses teriam que se contentarem em dedicar seus tempos para melhorar a sociedade sem altos salários nem benesses. Seria um cargo honorífico, onde as pessoas mais destacadas da sociedade se juntariam para fiscalizar o executivo e criar as leis necessárias para o conforto da sociedade. Esse grupo se reuniria uma vez por mês e a eleição seria pelos métodos modernos de comunicação, como redes sociais, por exemplo, sem palanque e sem os gastos de uma campanha tradicional.

A costura entre a sociedade e o executivo para definir os investimentos prioritários na cidade seria feita através das entidades de representação social, como Associação Comercial, de Hotéis, de Pequenas Pousadas, de capoeiristas, de mulheres, de Bairros e assim por diante. Assim sendo, a sociedade ficaria mais organizada e os investimentos públicos mais transparentes. A prefeitura por sua vez definiria uma parte da arrecadação para o Orçamento Participativo. Isso já foi feito em Búzios e resultou na construção da Sede da APAE de Búzios.

A obra em si, apesar de suma importância para a entidade, não foi a coisa mais importante da experiência. A organização social, o fortalecimento das entidades, a plena participação direta do povo sobre parte do orçamento (mesmo que pouco mais de 1%) foi sem dúvida, um dos momentos em que nossa cidade mais sentiu o poder e a beleza da democracia direta. Do jeito que funciona (e não adianta trocar os nomes, pois é o sistema que está errado) as casas legislativas servem apenas para criar despachantes, coisa que a sociedade (grande parte dela) adora. Nada como ter um vereador amigo para liberar uma licença na praia, adiantar um habite-se, liberar o carro que foi rebocado, arrumar uma boquinha na prefeitura ou numa empresa terceirizada, uma obrinha desnecessária como uma Praça na Rua da Brava, etc.

A corrupção corre solta quando juntamos na mesma mesa um vereador que nada têm a acrescentar para a cidade (mas tem o mandato e os votos) e um cidadão que gosta de burlar os caminhos da lei e da ordem. Além do quê, que custam caro. Além dos salários e benesses, damos assessores, escritório, telefone, ar-condicionado, carros, cafezinho, etc.

A pergunta que está no cabeçalho deste texto está respondida. Vereador serve basicamente para isso.

https://prensadebabel.com.br/index.php/2017/01/13/uma-doenca-chamada-prepotencia/

Para quê serve um vereador?

os-vermes-2

 

os-vermes-2Por Sandro Peixoto

Fossemos uma sociedade mais evoluída, uma casa legislativa num município pequeno como o nosso pouca serventia teria. Poderíamos até ter, vereadores, mas esses teriam que se contentarem em dedicar seus tempos para melhorar a sociedade sem altos salários nem benesses. Seria um cargo honorífico, onde as pessoas mais destacadas da sociedade se juntariam para fiscalizar o executivo e criar as leis necessárias para o conforto da sociedade. Esse grupo se reuniria uma vez por mês e a eleição seria pelos métodos modernos de comunicação, como redes sociais, por exemplo, sem palanque e sem os gastos de uma campanha tradicional.

A costura entre a sociedade e o executivo para definir os investimentos prioritários na cidade seria feita através das entidades de representação social, como Associação Comercial, de Hotéis, de Pequenas Pousadas, de capoeiristas, de mulheres, de Bairros e assim por diante. Assim sendo, a sociedade ficaria mais organizada e os investimentos públicos mais transparentes. A prefeitura por sua vez definiria uma parte da arrecadação para o Orçamento Participativo. Isso já foi feito em Búzios e resultou na construção da Sede da APAE de Búzios.

A obra em si, apesar de suma importância para a entidade, não foi a coisa mais importante da experiência. A organização social, o fortalecimento das entidades, a plena participação direta do povo sobre parte do orçamento (mesmo que pouco mais de 1%) foi sem dúvida, um dos momentos em que nossa cidade mais sentiu o poder e a beleza da democracia direta. Do jeito que funciona (e não adianta trocar os nomes, pois é o sistema que está errado) as casas legislativas servem apenas para criar despachantes, coisa que a sociedade (grande parte dela) adora. Nada como ter um vereador amigo para liberar uma licença na praia, adiantar um habite-se, liberar o carro que foi rebocado, arrumar uma boquinha na prefeitura ou numa empresa terceirizada, uma obrinha desnecessária como uma Praça na Rua da Brava, etc.

A corrupção corre solta quando juntamos na mesma mesa um vereador que nada têm a acrescentar para a cidade (mas tem o mandato e os votos) e um cidadão que gosta de burlar os caminhos da lei e da ordem. Além do quê, que custam caro. Além dos salários e benesses, damos assessores, escritório, telefone, ar-condicionado, carros, cafezinho, etc.

A pergunta que está no cabeçalho deste texto está respondida. Vereador serve basicamente para isso.

https://prensadebabel.com.br/index.php/2017/01/13/uma-doenca-chamada-prepotencia/

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Petrobras atualiza valor de dividendos em movimento estratégico

Roadshows: modelo está se adaptando para o mercado do Brasil

Cidades-esponja como solução para a gestão das águas urbanas

Aplicativo possibilita economia para pacientes com diabetes

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.