Menu

Cidades

Otavinho ganha na Justiça processo que beneficia arquitetos de todo o Brasil

ocatavio-raja-gablaglia

Após 14 anos de luta, através do CREA e depois passou pro CAU,  cai  ato que limitava entrega de ‘ARTs” aos profissionais filiados a entidade

Por Victor Viana

whatsapp-image-2017-02-19-at-11-18-47
Otavinho bem ao estilo buziano contando sua façanha

Octavio Raja Gabaglia, o Otavinho, que dispensa apresentações como arquiteto – é conhecido em todo o país pelo seu trabalho, entrou com um processo contra o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA- RJ) em 2004, e 14 anos depois teve vitória na Justiça beneficiando profissionais de todo o país ao derrubar o chamado ato nº 2 de 1988 que, como confirmou a Justiça, com nenhuma base legal fixava o limite de apenas 10 mil metros quadrados de obras para cada arquiteto ou engenheiro, causando com isso – como argumentou Octavio em seu processo contra a entidade, o impedimento do livre exercício da profissão e a possibilidade de crescimento econômico do profissional.

 

 

whatsapp-image-2017-02-19-at-11-19-11
Otavinho segue explicando enquanto o repórter permanece imóvel

Na época os arquitetos ainda faziam parte desta entidade – ainda não existia o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), que atualmente regula a categoria, tendo ficado o CREA apenas com os engenheiros e agrônomos.  Com a mudança o impedimento em questão passou a ser de responsabilidade do CAU, em relação aos arquitetos.

“Hoje os arquitetos nem fazem mais parte do CREA, mas fico feliz pela justiça ter sido feito – mesmo que 14 anos depois. Todos nós arquitetos e os engenheiros e agrônomos que fazem parte de ambas as entidades poderão se beneficiar dessa conquista”, afirma o renomado arquiteto.

 

 

 

whatsapp-image-2017-02-19-at-11-19-27
Victor está catatônico ou ficou paralisado diante da notícia?

O CREA, por sua vez, durante o processo,  chegou a alegar que o tal artigo não impediria o livre exercício da profissão, e que somente vinculava a atividade em certas situações que superavam – segundo a entidade – o limite pré-estabelecido em numero de construções e metragem.

Mas realmente a Justiça Federal não concordou e expediu mandato de segurança derrubando ato e liberando os profissionais filiados aos CREA e ao CAU  a terem quantos ARTs forem necessários para executar novas obras para as quais venham a ser contratados.

Todas as fotos são de Sandro Peixoto 

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Deputada Marina do MST e Cepro realizam reunião em Rio das Ostras para discutir temas sociais urgentes

Búzios é finalista no prêmio Melhores do ano da gastronomia 2024

Búzios recebe o 3º Encontro de Numismática de 24 a 25 de maio

Agenda cultural do fim de semana na Região dos Lagos