Menu

Cidades

Olho na cesta

nbb_jogo

 

Por Rafael Alvarenga

Desde 2008 as principais equipes de basquete do Brasil disputam o NBB (Novo Basquete Brasil). Uma competição, a cada ano, marcada pela atuação de bons jogadores brasileiros como: Murilo Becker, Alex Garcia, Marcelinho Machado, Guilherme Giovannoni, Vitor Benite, Lucas Dias, David Rossetto, Paulão Prestes, Ricardo Fischer entre outros.

O NBB abre a quadra para novos jogadores e renova o trabalho de montagem de uma seleção competitiva, que olhe seus adversários de frente. Ora, isso era o que fazia o time liderado por Oscar Schmidt. Em 1987 a final dos jogos Pan-Americanos de Indianápolis nos EUA foi disputada entre os donos da casa e o Brasil que para vencer teria de quebrar monstruosos tabus: Nunca uma seleção Norte americana havia perdido um jogo em casa, tampouco uma final; nunca uma equipe lhes havia enterrado mais de 100 pontos em um jogo.

Vamos olhar para a cesta. O que fez o Brasil: Entrou em quadra com um jogo ofensivo, altivo e desmesurado. Os jogadores estadunidenses não acreditavam no que viam. Oscar fez 46 pontos e foi o cestinha. O Brasil fez 120 X 115 e levou o ouro, porque olhou o adversário de frente, de igual para igual. Talvez, pela primeira vez na história, uma equipe não tenha entrado em quadra contra os EUA já se sentindo derrotada. Claro que a vitória não veio, exclusivamente, pela confiança. A qualidade daquele time era de ouro também.

Depois dessa geração nosso basquete masculino saiu de quadra. Chegando a ficar de fora de três Olimpíadas 2000, 2004 e 2008. Em Londres (2012) ficou em 5º lugar, mas no Rio em 2016 foi mal, eliminada na fase de grupos.

É do NBB que renascerá o Basquete brasileiro. Por isso, olho na cesta: O paulistano já está na final esperando pelo adversário que sairá do confronto entre Pinheiros 2 X 1 Bauru, o quarto jogo dessa semifinal, que pode ser decisivo, será dia 20-05.

Leia mais crônicas esportivas de Rafael Alvarenga no LINK 

 

 

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Palestra em Búzios sobre paisagismo urbano e diversidade vegetal da Região dos Lagos  

Megaoperação policial desmantela império do tráfico do Comando Vermelho em Búzios e outras cidades do país

Debate público sobre sustentabilidade terá presença de Marina Silva em Macaé

Búzios inicia vacinação contra a dengue para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos