NF promove nesta quinta 1º Seminário da Diversidade para debater temas LGBTQIA+

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Evento será nesta quinta (30), a partir das 18h

Em iniciativa pioneira entre sindicatos petroleiros, o Sindipetro-NF promove, nesta quinta-feira (30), a partir das 18h, no Teatro da sede de Macaé, o 1º Seminário da Diversidade “Nas cores da nossa luta”. O acesso é público e gratuito, mas é necessário fazer inscrição por meio deste formulário.

Entre as atrações confirmadas para palestras estão Dani Balbi, uma mulher trans, pré-candidata a deputada estadual pelo PCdoB; Diana Figueiredo, que é petroleira offshore da Petrobrás; e Lunagaltiery, que é drag queen. Haverá ainda atrações culturais com As Mulatas, DJ Lewá e grupo All Dance.

De acordo com a coordenadora de Cultura do Sindipetro-NF, Bárbara Bezerra, o seminário “é muito importante para diminuir a invisibilidade das pessoas que se identificam com a sigla LGBTQI+. É importante para somar na luta e muito importante também para falar da pouca ou ausência de empregabilidade formal das pessoas que se identificam com essa sigla e, também, das dificuldades que elas têm com o mercado.”

Publicidade

Ela lembra que, na indústria do petróleo e gás, especialmente na parte offshore, “é muito difícil pessoas trans trabalharem, embarcarem, e ficam dúvidas muito cruéis quanto a infraestrutura, como se ela tem que usar um outro banheiro, se tem que dar um outro camarote”.

O evento, ainda de acordo com a sindicalista, vai procurar desmistificar estas questões, defendendo que os sindicatos de trabalhadores se envolvam cada vez mais com estes temas.

“A gente precisa conversar, desmistificar, e o sindicato precisa se colocar como uma instituição de lutas políticas e de todas as bandeiras que sejam inclusivas e pela empregabilidade. E também lembrar que estamos dentro de um contexto social e temos que fazer parte de toda luta humanitária e justa. Esta é apenas uma das bandeiras que a gente precisa levantar”, afirma.

Também diretora do sindicato, que atua no Departamento do Setor Privado, Jancileide Morgado reforça a importância do evento. “Falar das nossas cores de luta é muito importante. Queremos mais respeito, mais igualdade, mais amor e mais inclusão. O SindipetroNF tem um papel importante na sociedade e neste mundo petróleo e gás, onde nossa principal bandeira é direitos para tod@s, não importa Sexo, Raça e Religião”, defende.

Jancileide aponta ainda que “nossa sociedade é altamente diversificada. São várias etnias, pessoas com deficiência, grupos LGBTQ, homens e mulheres. Assim, não é possível fechar os olhos para essas variedades. É preciso aceitar os profissionais como eles são e favorecer o aprendizado com as diferenças”.

Ela avalia que a diversidade no ambiente de trabalho significa o desenvolvimento, por parte da organização, de uma postura madura diante da pluralidade da sociedade. “Isso significa acolher os trabalhadores nas suas diferenças e apoiar a inclusão e a tolerância com as multiplicidades culturais”, conclui.

Orientações para o evento

O Teatro do Sindipetro-NF fica na sede da entidade, em Macaé (Rua Tenente Rui Lopes Ribeiro, 257). A organização orienta chegar cedo, pois haverá credenciamento. Também serão observados os seguintes cuidados em relação à prevenção à Covid-19: Apresentação o comprovante de vacinação na entrada; Durante o evento é obrigatório o uso de máscara; em caso de sintomas de Covid-19, o Sindicato pede para não ir ao evento.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Últimas Notícias

MEIO AMBIENTE

Audiência Pública discute expansão do estacionamento do Shopping Park Lagos

GRAN CINE BARDOT

Último fim de semana do Festival de Cinema Italiano em Búzios

ENSINO SUPERIOR

Chegada de universidades públicas pode colocar Cabo Frio na rota das cidades universitárias

FESTA DA PADROEIRA

Programação Popular da Festa da Padroeira começa nesta sexta-feira (12), em Cabo Frio

NEGÓCIOS E NETWORK

Associação de Hotéis de Cabo Frio prepara 4ª edição da feira de fornecedores da hotelaria e gastronomia

DESEMPREGO

Setor de petróleo e gás em Macaé perde quase 17 mil empregos entre 2014 e 2022