Movimento contra a violência ganha força em Búzios

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Há algumas semanas, moradores e formadores de opinião de Búzios iniciaram movimentos pela segurança da cidade nas redes sociais. Um desses movimentos é o Coletivo pela Segurança em Búzios, que é um reativo da sociedade do município, face ao aumento da criminalidade na cidade e que vem atingindo indiscriminadamente todo o tecido social.

Impulsionados pelo principio Constitucional previsto no parágrafo único do artigo 1º de constituição: “Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.”

Da prerrogativa do exercício do poder “diretamente”, considerando que o Estado, entendendo-se a União, o Estado propriamente dito e o Município, não vem respondendo a contento a sua tarefa de promover a segurança e a tranquilidade aos seus cidadãos. “Nosso papel é impulsionar os poderes constituídos de forma a quebrar a dormência provocada pela crise econômica, política e institucional que se instalou no país, com reflexo direto e por via de consequência nos municípios”, diz em nota oficial do movimento.

Publicidade

A atuação do movimento, segundo eles, não se limita tão simplesmente a provocar a mobilização em todas as faixas sociais, mas intervir pontualmente no foco desta crise local, buscando entre os atores sociais formas alternativas de conhecer, avaliar e apontar propostas de resolução que venham a estancar ou equilibrar a correlação de forças entre a criminalidade e o meio social.

Ainda há críticas ao poder público, que fizeram chegar nesse ponto. “Pagamos agora um alto preço social, por permitirmos a ocupação desordenada da cidade promovidas em grande parte pelos agentes políticos em troca do acesso ao poder local. Repudiamos qualquer forma de vinculação de nosso movimento a disputas políticas entre os representantes do poder executivo e do legislativo”, cita.

E uma primeira reunião para organizar melhor o movimento foi marcada na sede da OAB/Búzios. “Não admitiremos em nossas ações qualquer tipo de contaminação que desviem nosso foco, ou que transbordem pra dentro de nosso fórum de discussões, reações de ódio, disputas pessoais ou eleitorais mal resolvidas. Se você é capaz de doar seu tempo para a cidade e se distanciar destas querelas que não produzem ações efetivas que promovam a paz e a segurança da cidade, seja bem vindo. Reunião nesta quarta feira, dia 8, às 17 horas na sede da OAB/Búzios”, convidando a todos.

https://prensadebabel.com.br/index.php/2017/02/01/a-inseguranca-publica/

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Últimas Notícias

Shopping Park Lagos, em Cabo Frio, promove Festival de Tênis de Mesa neste fim de semana

MPRJ e Polícia Civil realizam operação contra organização criminosa de compra e venda de combustíveis através de empresa fantasma

Lucy Alves é a grande atração do Arraiá de Maricá neste fim de semana

Macaé terá retorno de voos para Campinas a partir de agosto

TSE define teto de gastos para campanhas nas eleições de 2022

Festa de São Pedro

Búzios celebra São Pedro, santo padroeiro dos pescadores, neste final de semana