Menu

Cidades

Motivo de força maior

Rafael Alvarenga é professor e cronista esportivo
Rafael Alvarenga é professor e cronista esportivo

*Rafael Alvarenga

 

rafael-alvarenga
Rafael filosofo do futebol

O desastre que matou jogadores e membros da comissão técnica da Chapecoense-SC além de profissionais da imprensa e convidados do Clube impressionou a todos. O avião caiu na Colômbia, numa região montanhosa, no dia 29 de novembro. A equipe brasileira disputaria a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional-CO. Mas o desastre pôs fim ao campeonato continental sem bola e tampouco alegria.

Sem dúvida, o fato atinge diretamente a última rodada do Campeonato Brasileiro de futebol. Não há motivos para a ocorrência de tantos jogos no dia 11 de dezembro, exceto daqueles que ainda definem alguma coisa na tabela. É o caso de Atlético-PR, Botafogo, Corinthians, Vitória, Sport e Internacional. Equipes que lutam por uma vaga na Copa Libertadores ou para não serem rebaixadas para a 2ª Divisão.

Os jogos que não envolvem esses clubes não deveriam ser realizados. Se alguém comprou ingresso com antecedência que seja ressarcido. E que o futebol e a Chapecoense tenham tempo para recomeçarem em 2017.

Entretanto, creio que o maior obstáculo para a concretização dessa ideia é a grande mídia. Será que ela e seus mandatários se comoveram o suficiente – como dizem – para abrir mão do lucro com audiência e comerciais?

A grande mídia tantas vezes me parece um feroz abutre. E, desta vez, falam do trágico acidente porque devem informar, mas o fazem de uma maneira que esconde as mazelas políticas e econômicas que se desenrolam no país.

Afirmo que o acidente com a Chapecoense deve ser lembrado. No entanto jamais usado como cortina. Se a grande mídia é mesmo tão altruísta que rescinda contratos, que abra mão de audiências e comerciais e vote pelo fim de um campeonato que perdeu tantas vidas e tanto verde.

 

*Rafael é escritor e professor de filosofia.

 

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Grupo Bz promove rifa solidária em apoio às vítmas das chuvas no Rio Grande do Sul

Morador de Manguinhos denuncia vazamento de água

Escola de Artes e Ofícios Zanine em Búzios promove Experiências Criativas para Adultos

Búzios promove terceiro encontro do Seminário Abolição da Escravatura