Festival Gastronômico de Búzios ganha novo formato e já tem data para acontecer

Evento será em outubro e vai unir culinária dos povos tradicionais e dos chefes renomados do balneário

PROLAGOS 300_250_pix

O Festival Gastronômico de Búzios já tem data para acontecer: será em outubro. O evento é famoso no balneário e trará nesta edição a união da culinária dos povos tradicionais e dos chefes renomados da cidade. A iniciativa é da Secretaria de Turismo, Cultura e Patrimônio Histórico junto com entidades representativas no município.

A programação sempre atraiu muitos amantes da gastronomia, mas com a pandemia do coronavírus algumas mudanças serão necessárias para evitar aglomeração, entre elas a ampliação do evento para todos os fins de semana do mês de outubro, para que haja rotatividade de público. As outras edições ocorreram em apenas dois fins de semana e no mês de julho.

Segundo a Prefeitura, o retorno do festival este ano irá iniciar a retomada econômica no município. Reuniões estão sendo realizadas com a Associação Comercial, Convention Bureau e de diversos segmentos da sociedade civil para que seja construído um novo projeto em conjunto. 

Para esta edição, a ideia da organização é criar o conceito de “gastronomia para todos’’, em vários pontos da cidade e com intervenções artísticas. Segundo a município, o festival irá apresentar a diversidade gastronômica que Búzios possui, desde a culinária dos povos tradicionais até os chefes renomados. Uma curadoria está sendo montada para que os pratos inscritos possam passar por uma avaliação para participar do festival.

“Esse evento nada mais é do que um incentivo aos buzianos a prestigiar a diversidade gastronômica local. Temos, em Búzios, restaurantes incríveis. Essa união da gastronomia e turismo é a maior potência da cidade. Estamos estudando a melhor forma para realizar o festival, tomando todos os cuidados com a pandemia”, ressaltou prefeito, Alexandre Martins.

Ainda de acordo com o chefe do executivo, o município encontra-se em bandeira amarela, apresentando baixos índices de contaminação, com a menor taxa de letalidade da Baixada Litorânea e com cerca de um terço da população local vacinada. Até o mês de outubro, o chefe do executivo acredita que esse índice de vacinação esteja ainda mais avançado permitindo a realização do festival.

Comentários