Menu

Cidades

Em comemoração aos 150 anos da Nova Aurora, orquestra macaense abre III Simpósio de Bandas Funarte-UFRJ

O concerto acontecerá no sábado (18), às 16h, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, com um repertório diversificado e a participação de solistas renomados.
WhatsApp Image 2023-11-13 at 18.30.23

A Orquestra de Sopros da Sociedade Musical Nova Aurora será a atração de abertura do III Simpósio de Bandas Funarte-UFRJ, em celebração aos 150 anos da instituição macaense. O concerto acontecerá no sábado (18), às 16h, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, com um repertório diversificado e a participação de solistas renomados.

O III Simpósio de Bandas Funarte-UFRJ é uma iniciativa do Ministério da Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, da Petrobras (Petrobras Cultural) e da Sala Cecília Meireles. Este evento faz parte do “Projeto Bandas: Sistema Pedagógico de Apoio às Bandas de Música”, uma parceria entre a Escola de Música da UFRJ e a Funarte. O objetivo é desenvolver metodologias de ensino/aprendizagem, conectar maestros e instrumentistas de todo o país e promover a participação das bandas em sua programação cultural.

A Orquestra de Sopros Nova Aurora, regida pelo maestro Hélio Rodrigues, terá a honra de abrir esse importante simpósio com um concerto especial. O evento contará com a participação de 50 músicos e quatro solistas de destaque: Mariana Gomes (soprano), Jessé Bueno (tenor), Eduardo Bruno (sax soprano) e o Duo Affretato, composto por Felipe Braz (flauta) e Maurício Silva (clarineta).

O programa do concerto apresentará obras variadas, desde composições brasileiras até clássicos internacionais. Destaque para a estreia mundial da peça “Baião Aperreado”, de Everton Machado, pelo Duo Affretato. Além disso, o evento trará a estreia latino-americana do “Poema Sinfônico Excalibur” do compositor espanhol José Alberto Pina. A ópera “Zouk – As Quarentonas de Quarentena”, de Gilson Santos, encerrará o concerto, sendo executada pela primeira vez por uma orquestra de sopros.

O maestro Hélio Rodrigues destaca a importância do convite para a Nova Aurora participar desse evento. “Este convite traz mais visibilidade para a Nova Aurora. Ela é uma das orquestras de sopro de mais destaque no interior do Rio de Janeiro. Estamos em evidência também por trazermos solistas de alto nível. Os músicos são voluntários. É um trabalho amador, porém a qualidade do conjunto é reconhecida por músicos de grandes orquestras, fora do município”, afirma o maestro.

A Sociedade Musical Nova Aurora, que recebeu este ano o título de Patrimônio Cultural Imaterial de Macaé, tem se preparado intensamente para oferecer ao público um concerto especial e único. A participação no III Simpósio de Bandas Funarte-UFRJ representa mais um marco na trajetória de 150 anos da instituição macaense.

Após a apresentação na Sala Cecília Meireles, a programação cultural da Nova Aurora continua, com eventos marcados para celebrar o Dia do Músico, festejos natalinos e concertos especiais. A banda também realizará um encontro com a Sociedade Musical Beneficente Lyra dos Conspiradores, no dia 22 de novembro, e participará de eventos em dezembro para encerrar o ano com chave de ouro.

Programação do III Simpósio de Bandas Funarte/UFRJ:

  • Josef F. Wagner: “Under The Double Eagle”
  • Everton Machado: “Baião Aperriado” (estreia mundial para orquestra de sopros e solistas)
  • Sivuca/Glorinha Gadelha: “Feira de Mangaio”
  • José Alberto Pina: “Poema Sinfônico – Excalibur” (estreia latino-americana)
  • Ennio Morricone: “The Ecstasy Of Gold”
  • G. Puccini: III Ato da Ópera Turandot – “Nessun Dorma”
  • Francesco Sartori e Lucio Quarantotto: “Con Te Partiro”
  • Franz Lehar: “The Merry Widow Selections”
  • Frank Sinatra: “Sinatra In Concert”
  • Jeff Porcaro e David Paich: “Africa”
  • Gilson Santos: “Zouk – As Quarentonas de Quarentena”

Este evento representa não apenas um momento de celebração musical, mas também uma oportunidade de valorizar a cultura e a tradição das bandas de música no Brasil. A Nova Aurora, com sua história centenária, continua a desempenhar um papel importante na cena cultural de Macaé e região.

Nota: Os horários e a programação do concerto podem estar sujeitos a alterações. É recomendável verificar as informações atualizadas junto à organização do evento.

Em comemoração aos 150 anos da Nova Aurora, orquestra macaense abre III Simpósio de Bandas Funarte-UFRJ

O concerto acontecerá no sábado (18), às 16h, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, com um repertório diversificado e a participação de solistas renomados.
WhatsApp Image 2023-11-13 at 18.30.23

A Orquestra de Sopros da Sociedade Musical Nova Aurora será a atração de abertura do III Simpósio de Bandas Funarte-UFRJ, em celebração aos 150 anos da instituição macaense. O concerto acontecerá no sábado (18), às 16h, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, com um repertório diversificado e a participação de solistas renomados.

O III Simpósio de Bandas Funarte-UFRJ é uma iniciativa do Ministério da Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, da Petrobras (Petrobras Cultural) e da Sala Cecília Meireles. Este evento faz parte do “Projeto Bandas: Sistema Pedagógico de Apoio às Bandas de Música”, uma parceria entre a Escola de Música da UFRJ e a Funarte. O objetivo é desenvolver metodologias de ensino/aprendizagem, conectar maestros e instrumentistas de todo o país e promover a participação das bandas em sua programação cultural.

A Orquestra de Sopros Nova Aurora, regida pelo maestro Hélio Rodrigues, terá a honra de abrir esse importante simpósio com um concerto especial. O evento contará com a participação de 50 músicos e quatro solistas de destaque: Mariana Gomes (soprano), Jessé Bueno (tenor), Eduardo Bruno (sax soprano) e o Duo Affretato, composto por Felipe Braz (flauta) e Maurício Silva (clarineta).

O programa do concerto apresentará obras variadas, desde composições brasileiras até clássicos internacionais. Destaque para a estreia mundial da peça “Baião Aperreado”, de Everton Machado, pelo Duo Affretato. Além disso, o evento trará a estreia latino-americana do “Poema Sinfônico Excalibur” do compositor espanhol José Alberto Pina. A ópera “Zouk – As Quarentonas de Quarentena”, de Gilson Santos, encerrará o concerto, sendo executada pela primeira vez por uma orquestra de sopros.

O maestro Hélio Rodrigues destaca a importância do convite para a Nova Aurora participar desse evento. “Este convite traz mais visibilidade para a Nova Aurora. Ela é uma das orquestras de sopro de mais destaque no interior do Rio de Janeiro. Estamos em evidência também por trazermos solistas de alto nível. Os músicos são voluntários. É um trabalho amador, porém a qualidade do conjunto é reconhecida por músicos de grandes orquestras, fora do município”, afirma o maestro.

A Sociedade Musical Nova Aurora, que recebeu este ano o título de Patrimônio Cultural Imaterial de Macaé, tem se preparado intensamente para oferecer ao público um concerto especial e único. A participação no III Simpósio de Bandas Funarte-UFRJ representa mais um marco na trajetória de 150 anos da instituição macaense.

Após a apresentação na Sala Cecília Meireles, a programação cultural da Nova Aurora continua, com eventos marcados para celebrar o Dia do Músico, festejos natalinos e concertos especiais. A banda também realizará um encontro com a Sociedade Musical Beneficente Lyra dos Conspiradores, no dia 22 de novembro, e participará de eventos em dezembro para encerrar o ano com chave de ouro.

Programação do III Simpósio de Bandas Funarte/UFRJ:

  • Josef F. Wagner: “Under The Double Eagle”
  • Everton Machado: “Baião Aperriado” (estreia mundial para orquestra de sopros e solistas)
  • Sivuca/Glorinha Gadelha: “Feira de Mangaio”
  • José Alberto Pina: “Poema Sinfônico – Excalibur” (estreia latino-americana)
  • Ennio Morricone: “The Ecstasy Of Gold”
  • G. Puccini: III Ato da Ópera Turandot – “Nessun Dorma”
  • Francesco Sartori e Lucio Quarantotto: “Con Te Partiro”
  • Franz Lehar: “The Merry Widow Selections”
  • Frank Sinatra: “Sinatra In Concert”
  • Jeff Porcaro e David Paich: “Africa”
  • Gilson Santos: “Zouk – As Quarentonas de Quarentena”

Este evento representa não apenas um momento de celebração musical, mas também uma oportunidade de valorizar a cultura e a tradição das bandas de música no Brasil. A Nova Aurora, com sua história centenária, continua a desempenhar um papel importante na cena cultural de Macaé e região.

Nota: Os horários e a programação do concerto podem estar sujeitos a alterações. É recomendável verificar as informações atualizadas junto à organização do evento.

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Ortopedistas alertam sobre os perigos de quedas para idosos

Cancelamentos de planos coletivos geram alerta nacional

Taxa de Absenteísmo alta traz prejuízos em empresas

Medicamento mais estudado do mundo celebra 125 anos

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.