Menu

Cidades

Dia das Mulheres: A mulher sexualmente atual

dra

Por Fabiane Dell` Antônio

dra

Já deu para perceber que as mulheres modernas podem ter vários parceiros sexuais, realizam suas fantasias sem ter medo do pensamento do outro como, sexo anal, sexo grupal, swing, transam em lugares públicos, praticam o BDSM (bondage, disciplina, dominação e submissão), defendem seus direitos de igualdade no sexo, mas possuem um ponto fraco que ainda não foi resolvido por muitas, a necessidade de serem amadas e desejadas pelo outro.

 

Para mostrarem sua independência mulheres “sexualmente resolvidas” tendem a despertar uma incompatibilidade de prazer, pois, podem fingir orgasmos, transar sem vontade para agradar o outro (mesmo sentindo dor), trocar de parceiros ou realizar oménage (sexo à três) sem possuir essa fantasia, ou seja, fazem de tudo por acreditarem que agindo assim serão amadas e não trocadas e descartadas.

 

Mas o curioso é que essa falsa liberdade sexual mascara a carência que sentem por problemas e afetos mal resolvidos desde a infância, por serem reprimidas por seus pais e sociedade na questão sexual, não foram estimuladas pela família a acreditar em si mesma e saber lidar com as emoções, ter autoestima, ser independente emocionalmente antes de tudo.

Hoje mulheres fazem sexo com vários homens no mês, na semana, e algumas até num mesmo dia. Seduzem, pedem por sexo, mas não conseguem pedir como querem o sexo, como gostam, como desejam que o outro as estimule, as tratem.

Muitas acham que receber um homem em sua casa ou motel e fazer sexo significa liberdade sexual, independência… mas fazem tudo o que eles querem, aceitam receber migalhas por um gozo, e quando o homem some ou as trai choram desesperadas sentindo-se as azaradas em questão de encontrar a pessoa certa.

Mas, e o amor próprio? Este está presente quando simplesmente faz sexo?

Mulheres, sexo por sexo não supre suas carências afetivas e emocionais, aliás, ele pode agravar sua situação emocional. Já o amor, cumplicidade, respeito, autoestima podem fazer de você uma nova mulher capaz de fazer as escolhas certas porque sempre escolherá você antes de tudo, antes de qualquer pessoa.

Que neste mês das mulheres nós possamos conseguir dizer mais não, falar como gostamos e queremos no sexo, não fingir prazer e orgasmo quando não o temos, e principalmente… amar a nós mesmas!

Só assim teremos relacionamentos afetivos e sexuais felizes, completos e saudáveis”.

Fabiane Dell` Antônio   –   Fisioterapeuta

Palestrante e Consultora em Sexualidade

Idealizadora do Massageador Terapêutico Peridell e acessório Facidell

* Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC

* Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR

* Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR

* Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP

Dia das Mulheres: A mulher sexualmente atual

dra

Por Fabiane Dell` Antônio

dra

Já deu para perceber que as mulheres modernas podem ter vários parceiros sexuais, realizam suas fantasias sem ter medo do pensamento do outro como, sexo anal, sexo grupal, swing, transam em lugares públicos, praticam o BDSM (bondage, disciplina, dominação e submissão), defendem seus direitos de igualdade no sexo, mas possuem um ponto fraco que ainda não foi resolvido por muitas, a necessidade de serem amadas e desejadas pelo outro.

 

Para mostrarem sua independência mulheres “sexualmente resolvidas” tendem a despertar uma incompatibilidade de prazer, pois, podem fingir orgasmos, transar sem vontade para agradar o outro (mesmo sentindo dor), trocar de parceiros ou realizar oménage (sexo à três) sem possuir essa fantasia, ou seja, fazem de tudo por acreditarem que agindo assim serão amadas e não trocadas e descartadas.

 

Mas o curioso é que essa falsa liberdade sexual mascara a carência que sentem por problemas e afetos mal resolvidos desde a infância, por serem reprimidas por seus pais e sociedade na questão sexual, não foram estimuladas pela família a acreditar em si mesma e saber lidar com as emoções, ter autoestima, ser independente emocionalmente antes de tudo.

Hoje mulheres fazem sexo com vários homens no mês, na semana, e algumas até num mesmo dia. Seduzem, pedem por sexo, mas não conseguem pedir como querem o sexo, como gostam, como desejam que o outro as estimule, as tratem.

Muitas acham que receber um homem em sua casa ou motel e fazer sexo significa liberdade sexual, independência… mas fazem tudo o que eles querem, aceitam receber migalhas por um gozo, e quando o homem some ou as trai choram desesperadas sentindo-se as azaradas em questão de encontrar a pessoa certa.

Mas, e o amor próprio? Este está presente quando simplesmente faz sexo?

Mulheres, sexo por sexo não supre suas carências afetivas e emocionais, aliás, ele pode agravar sua situação emocional. Já o amor, cumplicidade, respeito, autoestima podem fazer de você uma nova mulher capaz de fazer as escolhas certas porque sempre escolherá você antes de tudo, antes de qualquer pessoa.

Que neste mês das mulheres nós possamos conseguir dizer mais não, falar como gostamos e queremos no sexo, não fingir prazer e orgasmo quando não o temos, e principalmente… amar a nós mesmas!

Só assim teremos relacionamentos afetivos e sexuais felizes, completos e saudáveis”.

Fabiane Dell` Antônio   –   Fisioterapeuta

Palestrante e Consultora em Sexualidade

Idealizadora do Massageador Terapêutico Peridell e acessório Facidell

* Mestrado em Ciências da Saúde Humana – UnC / SC

* Especialização em Neuropsicologia e Aprendizado – PUC / PR

* Especialização em Fisioterapia em Uroginecologia – CBES / PR

* Especialização em Sexualidade Humana – USP / SP

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Casamento de Luma Grothe e Daniel Turtel em Búzios destaca o potencial internacional do destino

Curtas do MegaCities ShortDocs apontam caminhos solidários

Pilotos de Fórmula Truck abrem mão de patrocínios para ajuda

Lipo HD: cirurgião plástico esclarece como é feita

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.