Corpo do ex-marido da argentina Evangelina Trotta, assassinada em Búzios, é encontrado no Espírito Santo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Ele era o principal suspeito da morte da empresária e estava foragido desde o dia do crime

PROLAGOS 300_250_pix

O corpo do ex-marido da argentina Evangelina Mariel Trotta, assassinada em Búzios, foi encontrado no município de Guarapari, no Espírito Santo. Ele era o principal suspeito da morte da empresária e estava foragido desde o dia do crime, 22 de abril.

Segundo a Polícia Civil, as investigações da delegacia de Búzios concluíram o caso como feminicídio, que tinha solicitado a prisão do autor depois que o pedido de mandado de prisão foi deferido pela Justiça. Após levantamento de informações e um trabalho de inteligência, os agentes descobriram que ele havia sido encontrado morto.

À Prensa a Polícia Civil disse que “a delegacia aguarda a confirmação da identidade pela família e do instituto de identificação competente”, mas ao G1 a Polícia Civil do Espírito Santo confirmou a morte de Diego Fusaro.

As primeiras informações dão conta de que ele se hospedou em um quarto de hotel com outro nome e teria tirado a própria vida dois dias depois do crime. Desde então, o corpo estava no Instituto Médico Legal aguardando identificação da família.  A Polícia do Rio tomou conhecimento do caso por meio do comunicado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Guarapari.

Com a morte do ex-marido, o pedido de autorização de viagem e guarda provisória aguardado pela família para que os três filhos da empresária possam ir à Argentina para o sepultamento da mãe pode estar mais perto.  O caso foi analisado pela 1ª Vara de Armação dos Búzios, mas a juíza negou os pedidos formulados pelos advogados da família, que recorreram ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). O processo encontra-se pendente de julgamento, nas mãos do Desembargador, Juarez Fernandes Folhes, da 13ª Câmara Civil do TJRJ.

A Prensa procurou os advogados do Gaglianone, Fonteneles & Cabral Advogados Associados nesta sexta-feira para saber como está o andamento deste pedido de tutelado e se a morte do pai dos adolescentes pode facilitar essa liberação, mas passaram nenhuma informação alegando que o caso está sob segredo de justiça.

O corpo de Evangelina segue na funerária aguardando a liberação para o traslado, o que preocupa a família, pois existe um prazo que já está vencendo. A demora aumenta o luto da família que não quer sepultá-la sem a presença dos filhos. Roberto Trotta, irmão da vítima, não quer voltar para Argentina sem garantir que os sobrinhos deem o último adeus à mãe e que recebam o acolhimento dos parentes neste momento tão difícil da tragédia familiar.

O carro dela que sumiu na noite do crime foi encontrado no hotel onde o ex-marido foi encontrado. O casal deixa três filhos com idades de 13, 15 e 18 anos.

Evangelina foi encontrada morta no dia 22 de abril dentro da residência do ex-marido no bairro de João Fernandes. A empresária do ramo de aluguel de bugues foi encontrada por dois dos seus funcionários. O caso gerou comoção no país e também no exterior. Em apenas um mês, Evangelina foi a segunda argentina morta na cidade de Búzios.

Matéria com informações do G1.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email