Menu

Cidades

Celebrando o Natal

10351328_957390090957648_7273108137510089254_n

 

Por Stenio Andrade

10351328_957390090957648_7273108137510089254_nTapico, Cebola, Fofoso, Gordura, Tampinha e Ternura era como atendiam os seis filhotes da porquinha Socota. Mãe prendada, passava todo o seu tempo cuidando para que seus leitõezinhos não fizessem muita arte, pois o dono do sítio (a quem pertenciam), poderia se aborrecer.

Mesmo assim os porquinhos aprontavam demais: invadiam a cozinha da casa grande e comiam, gulosamente, tudo o que pudessem alcançar. Era sempre a maior confusão. Mas, no final, eram devolvidos ao celeiro! E tudo, como sempre, terminava bem…

Nesta semana o clima estava diferente. Havia um ‘q’ de amor no ar.
Até Dentão, o vira-lata da casa, estava calmo, aparentemente de bom-humor e não latia tanto quanto nos dias normais.
Mas Socota estava intranquila. Sentia algo estranho no ar. Como se lhe faltasse alma…

Eis que começaram a chegar os parentes de seu Chico -dono da fazenda. Haviam vindo passar o Natal em família, diziam eles, assoberbados de embrulhos e malas. O ar era de festa. Havia árvore iluminada e enfeites por toda parte!

Tapico tentou tranquilizar-se, dizendo para si mesma que não passava de um mal-estar qualquer…

Na véspera da noite de Natal, seu Chico pegou sua estimada porca e a colocando na caminhonete, se dirigiu à cidade. Socota temeu por si mesma! Ficou pensando se teria feito algo que desagradasse seu dono e que, por isto, seria vendida no mercado municipal.
Mas, passaram por diversos lugares. Compraram víveres, presentes e ferramentas. No final da noite, pegaram a estrada de volta para a fazenda…

Ao chegarem, Socota não encontrou seus filhos. Não os ouvia grunhindo na efervescência de suas traquinagens. Nenhum deles: nem Tapico, o aventureiro (que era sempre o primeiro a chegar ao prato), nem Cebola, (que vivia aos prantos, chorando sem motivos); ou Fofoso: o mais bonito deles. Nem Gordura o comilão, ou Tampinha ( a menorzinha de todos ) ela encontrava. Nem mesmo Ternura (a mais calma e carinhosa), ela conseguia achar.

Perguntou, aflita – aos outros animais – se os haviam visto. Todavia, não obteve nenhuma resposta satisfatória a respeito do paradeiro dos mesmos. Triste, recolheu-se a sua cama, planejando que iria, na manhã seguinte, procurá-los por todos os cantos da fazenda. E que os encontraria…

De fato, ao amanhecer, se pôs a andar. Vasculhou todos os locais onde seus filhotes costumavam ir, para brincar. Socota levou o dia inteiro investigando desesperada, onde estariam seus lindos filhotes! Tudo em vão. Não localizava nenhuma pista…
Foi quando decidiu procurar o dono da fazenda. Daria a entender que estava em busca de seus porquinhos. Ele (claro!) a ajudaria a encontrá-los…

Entrou pelos fundos da casa grande como sempre fazia. Ao passar pela cozinha, imediatamente descobriu – em grande desespero – o que houve com seus filhotes: estavam todos, em assadeiras – entre maçãs e temperos – deitados, inertes.

Eles servirão de banquete, como em todos os anos, em uma homenagem (contraditória), ao nascimento de Jesus Cristo!

 

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Grupo Bz promove rifa solidária em apoio às vítmas das chuvas no Rio Grande do Sul

Morador de Manguinhos denuncia vazamento de água

Escola de Artes e Ofícios Zanine em Búzios promove Experiências Criativas para Adultos

Búzios promove terceiro encontro do Seminário Abolição da Escravatura