Menu

Cidades

Carlinhos: “o cardápio sou eu”

carlinhos

carlinhos

Por Alan Câmara

Nunca mais esqueci dessa frase do título quando perguntei a Carlinhos onde estava o cardápio.

Oficialmente, o restaurante se chama “Laís”,  (nome de sua filha). Mas é popularmente conhecido como “Restaurante do Carlinhos”.

O restaurante tem todos os ingredientes para o sucesso. Primeiro pela boa localização da Rua da Brava  (Alfredo Silva) que é uma das mais tradicionais de Búzios, vista por muitos como o termômetro político/cultural/financeiro daquela região. Para se ter uma idéia, até o jornal O perú Molhado mudou sua redação para aquela rua para ficar por dentro dos acontecimentos sociais e políticos da cidade. A rua é uma espécie de 5a avenida buziana.

Brincadeiras a parte, a rua tem atividade intensa de moradores, visitantes, hóspedes temporários, argentinos pobres e até recentemente,  prostitutas que levavam tripulantes dos transatlânticos para programas. Na Rua da Brava convivem em aparente harmonia, os mais distintos tipos de pessoas: trabalhadores, pescadores, doidões e crentes, todos transitando ininterruptamente 24 horas por dia sem qualquer atrito cultural.
No meio dessa confusão toda, está um dos melhores pratos caseiros de Búzios. Comida feita com cuidado, dedicação e muito tempero. Um dos poucos lugares que se pode comer saladas e verduras sem se preocupar com a higiene dos alimentos. “Lá não tem sacanagem na comida se o cliente reclamou de alguma coisa”. Andréia, esposa de Carlinhos, comanda com autoridade a cozinha e mantém a mesma qualidade da comida, desde que foi inaugurado há 22 anos.

 O cliente’ quem quer que seja, operário de obra, funcionário de hotelaria, funcionário público, prefeito, juiz, todos que frequentam seu restaurante,  não importa. Carlinhos atende do mesmo jeito e pronto.

Carlinhos, o dono, é um caso a parte. Carlinhos é o que podemos chamar de ‘sinceridade em pessoa’. – Tá bom, tá! Se não tiver, tá bom também. É isso!

É honesto, direto e curto nas respostas. Para alguns desavisados, soa até estranho, mas o atendimento que Carlinhos dá não tem sorrisinho forçado, conversinha fiada ou tratamento especial. O cliente’ quem quer que seja, operário de obra, funcionário de hotelaria, funcionário público, prefeito, juiz, todos que frequentam seu restaurante,  não importa. Carlinhos atende do mesmo jeito e pronto.
E o curioso, é que o tempo mostra que a originalidade de Carlinhos, faz com que a gente reflita se não é assim que todos deveriam ser. Pra quê sorrisinho forçado? Pra quê conversinha fiada?  O que a gente quer é uma comida bem feita, uma coca-cola gelada e um brigadeiro feito por Laís. Simples.
Cardápio pra quê?

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Cinco membros da Loja Maçônica de Búzios foram elevados ao grau de Mestre

Lançada segunda edição em espanhol de “Búzios Espiritualidade” na Feira do Livro de Buenos Aires

Flower no Tawa Beach celebra os anos de 1970 a 1990 com a DJ Help

Moradores de Manguinhos terão 30 dias para conectar-se à rede de esgoto