Cabo Frio aguarda aprovação da Câmara para implantação de moeda social

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Sub- Programa de transferência de renda de iniciativa da Prefeitura beneficiará 500 famílias em situação de vulnerabilidade

Com o avanço da pandemia da Covid-19 no Brasil, desde o início de 2020, a economia do país e de muitos municípios foi afetada, o que trouxe reflexos principalmente, nas camadas mais pobres da população. Como estratégia de impulsionar o poder de compra, alguns governos municipais, principalmente na região Costa do Sol, têm pautado propostas de moedas sociais e transferências de renda, que ganham cada vez mais destaque.

A estratégia funciona como solução para buscar equidade na distribuição de renda. A moeda social é um projeto em funcionamento na cidade de Maricá e já serve como base de estudos em Macaé. Agora, o município de Cabo Frio também busca implantar a medida.

Publicidade

Questionada pela Prensa, a Prefeitura informou que o Projeto de Lei que institui a Moeda Social “Itajuru” foi enviado para a Câmara Municipal para ser discutido e votado pelos vereadores. O projeto será lançado após a aprovação pelo Poder Legislativo.
Segundo o órgão, a proposta é que, inicialmente, sejam atendidas 500 famílias com R$ 200 por mês, cada uma. O projeto piloto será lançado no bairro Manoel Corrêa, onde a moeda será aceita pelos estabelecimentos comerciais cadastrados.

A Prefeitura ressaltou que a iniciativa será destinada às famílias que se encontram em situação de extrema pobreza, inscritas no CadÚnico do Governo Federal, e tem como objetivo reduzir a desigualdade social e fomentar a economia local.

MARICÁ – MUMBUCA

Mumbuca, moeda social de Maricá. Imagem: PMM | Divulgação

Em Maricá, ‘Mumbuca’ tem o nome em homenagem ao rio que corta vários bairros da cidade. A moeda é bastante usada na cidade, tendo sido criada em 2013, no governo de Washington Quaquá, e foi continuada pelo atual prefeito Fabiano Horta.

Ela inicialmente surgiu para o pagamento de um benefício de renda mínima pela prefeitura de Maricá. Porém, na pandemia o projeto se expandiu, e o auxílio para 23 mil desses moradores foi ampliado para 1.045 mumbucas (equivalentes a um salário mínimo), o que ajudou a socorrer quem ficou sem trabalhar na crise e foi uma medida econômica importante.

Palma, a primeira moeda social criada no Brasil. Internet/Reprodução.

Outros estados do Brasil também já utilizam projetos como estes, como é o caso da Palma, a primeira moeda social criada no país. A moeda foi criada pela própria comunidade do Conjunto Palmeiras, localizado no sul de Fortaleza, Ceará, em 1998.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Últimas Notícias

MEIO AMBIENTE

Gustavo Schmidt fala sobre o trabalho desenvolvido pela Comissão de Meio Ambiente da Alerj e aponta futuro de Búzios e região

RIO UNA

“Búzios: paraíso sob ameaça” é tema de audiência pública na Câmara Municipal

DEBATE NA BAND

“Você é culpado ou incompetente?”, questiona Freixo a Claudio Castro durante debate na Band

MULTIVACINAÇÃO

Maricá, Cabo Frio e Rio das Ostras iniciam Campanha de Multivacinação nesta segunda-feira (8)

APOIO FEMININO

Aquiles Barreto reúne centenas de mulheres para discutir políticas públicas em Cabo Frio

MEMÓRIA AFETIVA

8ª edição do Festival Sabores de Cabo Frio terá como tema “Receitas com boas lembranças”