Menu

Cidades

Abril Azul pela conscientização sobre o autismo

Atividades buscam dar visibilidade e discutir o tema em diversos ambientes.
Foto: Patricia Cardinot
Foto: Patricia Cardinot

Este mês tem um significado especial para quem trava batalhas diárias em busca de diagnóstico precoce, tratamento e, também, a aceitação do TEA. A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas, ONU, como uma forma de dar visibilidade ao Transtorno do Espectro Autista (TEA). O autismo pode ser identificado ainda nos primeiros anos de vida, embora o diagnóstico de um profissional seja dado apenas entre os 4 e 5 anos.

O objetivo da data é promover conhecimento sobre o espectro autista, bem como sobre as necessidades e os direitos das pessoas autistas. O autismo é uma condição relacionada ao desenvolvimento do cérebro e afeta aspectos da comunicação, linguagem, comportamento e interação social. Estima-se que no Brasil, com seus 200 milhões de habitantes, possua cerca de 2 milhões de autistas.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um transtorno do desenvolvimento neurológico, que pode ter seus sintomas suavizados com diagnóstico precoce e acompanhamento adequado do paciente. O transtorno caracteriza-se, principalmente, por dificuldades de comunicação e interação social e pela presença de comportamentos e/ou interesses repetitivos, ou restritos.

A psicóloga Kariny Ribeiro, especialista em Intervenção ABA (Análise do Comportamento Aplicada) para autismo e deficiência intelectual, alerta que é possível observar os sinais nos primeiros meses de vida da criança. “Ausência do contato visual, dificuldade de rastreio com a presença de estímulos sonoros ou não corresponder quando chamado pelo nome, dificuldades motoras como atraso em movimentos como sentar, engatinhar, e atraso da fala. Mas, para fechamento de diagnóstico existem três critérios prevalentes que são: estereotipias (comportamentos restritos e repetitivos), dificuldades de socialização e linguagem”, explica.

O objetivo da conscientização é diminuir o preconceito e promover a inclusão e aceitação de todos. “Atualmente as pessoas autistas possuem direitos adquiridos e políticas inclusivas por conta da repercussão e do engajamento da sociedade, por isso a importância de datas como essa do Abril Azul para que possa permear nas pessoas de forma veemente, pois precisamos ser mais atuantes e nos sensibilizando com a causa”, destaca Kariny Ribeiro.

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Deputada Marina do MST e Cepro realizam reunião em Rio das Ostras para discutir temas sociais urgentes

Búzios é finalista no prêmio Melhores do ano da gastronomia 2024

Búzios recebe o 3º Encontro de Numismática de 24 a 25 de maio

Agenda cultural do fim de semana na Região dos Lagos