Menu

Cidades

Dor neuropática atinge 8% dos adultos no mundo, diz pesquisa

Dor neuropática atinge 8% dos adultos no mundo, diz pesquisa
Dor neuropática atinge 8% dos adultos no mundo, diz pesquisa

Cerca de 7 a 8% dos adultos no mundo apresentam dor neuropática, de acordo com a International Association for the Study of Pain (IASP), entidade que promove pesquisa para a prevenção e tratamento da dor. 

O cirurgião-dentista, professor e pesquisador André Porporatti explica que a neuropatia é uma condição associada aos danos nos nervos, quando estes apresentam lesões ou comprometimentos, e, por isso, pode causar dor e afetar o funcionamento do sistema nervoso com diferentes partes do organismo.

Segundo o especialista, a neuropatia quando ocorre no sistema nervoso periférico pode ter incidência nos nervos do corpo e gânglios. Já no sistema nervoso central, esta condição pode impactar a medula espinhal e cérebro.

Porporatti lembra que a dor neuropática ocorre sem uma causa óbvia de nocicepção, ou seja, quando não há uma lesão tecidual perceptível que justifique a dor, que comumente apresenta uma condição intensa desproporcional ao estímulo recebido.

Além disso, o especialista ressalta que a neuropatia é frequentemente descrita de maneira diferente das outras dores e relata que essas características são observadas no diagnóstico da doença.

“A neuropatia ocorre quando uma pessoa sente dor desproporcional mesmo quando não há uma fonte de estimulo doloroso evidente e pode ser descrita por sensações como queimação, ardência, choque, formigamento ou coceira que variam de acordo com a percepção de cada paciente”, afirma Porporatti.

O especialista destaca que essas características ajudam a diferenciar a dor neuropática de outras formas de dor e são fundamentais para o diagnóstico e manejo adequado dessa condição.

Ocorrência da condição

Porporatti também explica que as principais causas de neuropatia são lesões traumáticas, (por qualquer dano ao nervo), distúrbios metabólicos, causas tóxicas e processos infecciosos e inflamatórios.“Cada uma delas pode resultar em danos aos nervos, levando a sintomas de neuropatia”.

O especialista ressalta que o tratamento das neuropatias é condicionado pela causa subjacente da doença e pode envolver a utilização de diferentes tipos de  medicamentos e afirma que cirurgiões-dentistas especializados em dor orofacial podem ajudar a diagnosticar e tratar casos de neuropatias intraorais.

“Fármacos para alívio da dor, como antidepressivos e anticonvulsivantes, são indicados para o tratamento da neuropatia, como também a fisioterapia, intervenções cirúrgicas, controle da condição subjacente e outras abordagens terapêuticas”, aponta Porporatti.

‌Para saber mais, basta acessar: https://andreporporatti.com.br/ e https://www.instagram.com/andreporporatti/

Dor neuropática atinge 8% dos adultos no mundo, diz pesquisa

Dor neuropática atinge 8% dos adultos no mundo, diz pesquisa
Dor neuropática atinge 8% dos adultos no mundo, diz pesquisa

Cerca de 7 a 8% dos adultos no mundo apresentam dor neuropática, de acordo com a International Association for the Study of Pain (IASP), entidade que promove pesquisa para a prevenção e tratamento da dor. 

O cirurgião-dentista, professor e pesquisador André Porporatti explica que a neuropatia é uma condição associada aos danos nos nervos, quando estes apresentam lesões ou comprometimentos, e, por isso, pode causar dor e afetar o funcionamento do sistema nervoso com diferentes partes do organismo.

Segundo o especialista, a neuropatia quando ocorre no sistema nervoso periférico pode ter incidência nos nervos do corpo e gânglios. Já no sistema nervoso central, esta condição pode impactar a medula espinhal e cérebro.

Porporatti lembra que a dor neuropática ocorre sem uma causa óbvia de nocicepção, ou seja, quando não há uma lesão tecidual perceptível que justifique a dor, que comumente apresenta uma condição intensa desproporcional ao estímulo recebido.

Além disso, o especialista ressalta que a neuropatia é frequentemente descrita de maneira diferente das outras dores e relata que essas características são observadas no diagnóstico da doença.

“A neuropatia ocorre quando uma pessoa sente dor desproporcional mesmo quando não há uma fonte de estimulo doloroso evidente e pode ser descrita por sensações como queimação, ardência, choque, formigamento ou coceira que variam de acordo com a percepção de cada paciente”, afirma Porporatti.

O especialista destaca que essas características ajudam a diferenciar a dor neuropática de outras formas de dor e são fundamentais para o diagnóstico e manejo adequado dessa condição.

Ocorrência da condição

Porporatti também explica que as principais causas de neuropatia são lesões traumáticas, (por qualquer dano ao nervo), distúrbios metabólicos, causas tóxicas e processos infecciosos e inflamatórios.“Cada uma delas pode resultar em danos aos nervos, levando a sintomas de neuropatia”.

O especialista ressalta que o tratamento das neuropatias é condicionado pela causa subjacente da doença e pode envolver a utilização de diferentes tipos de  medicamentos e afirma que cirurgiões-dentistas especializados em dor orofacial podem ajudar a diagnosticar e tratar casos de neuropatias intraorais.

“Fármacos para alívio da dor, como antidepressivos e anticonvulsivantes, são indicados para o tratamento da neuropatia, como também a fisioterapia, intervenções cirúrgicas, controle da condição subjacente e outras abordagens terapêuticas”, aponta Porporatti.

‌Para saber mais, basta acessar: https://andreporporatti.com.br/ e https://www.instagram.com/andreporporatti/

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Exposição Internacional convoca indústria de base florestal

Asma continua causando número elevado de mortes no Brasil

Terra pode alcançar 2,9°C até o fim do século

Duas praias de Búzios entre as melhores do mundo

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.