Menu

Cidades

Petroleiros de Macaé protestam contra demissões; sindicato afirma que empresa descumpriu contrato

 Trabalhadores do setor de petróleo fizeram um protesto na manhã na última quinta-feira (19), contra a demissão de trabalhadores que participaram da greve de 2017 da empresa no ramo de óleo e gás, Halliburton. O ato durou cerca de 2h30, em frente à sede da empresa, em Macaé.

De acordo com o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro/NF), a demissão de três funcionários descumpre um acordo feito entre a empresa e o sindicato de que não haveria demissões enquanto estivessem sendo negociados pagamentos de folgas que, segundo o sindicato, haviam sido retiradas.

“Nós não podemos aceitar isso. Ainda mais que a empresa está demitindo e contratando outros empregados para substituir”, comenta o coordenador do Setor Privado do sindicato, Wilson Reis.

Segundo o sindicato, as demissões aconteceram no dia 10 de abril no meio de um processo de criação de um grupo de trabalho que tem 120 dias para buscar uma solução para a questão das folgas, motivo da greve de 2017.

Os trabalhadores da Halliburton ficaram 12 dias de greve em 2017. Entre as principais reivindicações, estavam o pagamento do dia de desembarque, compra de 10% de dias acumulados, fim do banco de horas, reajuste/revisão anual do bônus, alteração na nomenclatura do bônus e promoções, que a categoria não recebe há cinco anos.

Por meio de nota, a empresa Halliburton afirmou que não vai se pronunciar sobre o assunto.

Petroleiros de Macaé protestam contra demissões; sindicato afirma que empresa descumpriu contrato

 Trabalhadores do setor de petróleo fizeram um protesto na manhã na última quinta-feira (19), contra a demissão de trabalhadores que participaram da greve de 2017 da empresa no ramo de óleo e gás, Halliburton. O ato durou cerca de 2h30, em frente à sede da empresa, em Macaé.

De acordo com o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro/NF), a demissão de três funcionários descumpre um acordo feito entre a empresa e o sindicato de que não haveria demissões enquanto estivessem sendo negociados pagamentos de folgas que, segundo o sindicato, haviam sido retiradas.

“Nós não podemos aceitar isso. Ainda mais que a empresa está demitindo e contratando outros empregados para substituir”, comenta o coordenador do Setor Privado do sindicato, Wilson Reis.

Segundo o sindicato, as demissões aconteceram no dia 10 de abril no meio de um processo de criação de um grupo de trabalho que tem 120 dias para buscar uma solução para a questão das folgas, motivo da greve de 2017.

Os trabalhadores da Halliburton ficaram 12 dias de greve em 2017. Entre as principais reivindicações, estavam o pagamento do dia de desembarque, compra de 10% de dias acumulados, fim do banco de horas, reajuste/revisão anual do bônus, alteração na nomenclatura do bônus e promoções, que a categoria não recebe há cinco anos.

Por meio de nota, a empresa Halliburton afirmou que não vai se pronunciar sobre o assunto.

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

Bell Marques lança “100% Você”, empresa de suplementação

Portalmad Portas e Janelas investe em madeira sustentável

Lances para leilões on-line de bens de apartamentos decorados estão abertos

Piscinas devem ter uso consciente da água, diz especialista

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.