Menu

Cidades

Ex-atriz de conteúdo adulto é uma das principais vozes na denúncia ao abuso do mercado pornográfico

Mia durante uma entrevista na BBC News. | Imagem: BBC News | Reprodução
Mia durante uma entrevista na BBC News. | Imagem: BBC News | Reprodução

Mia Khalifa, de 29 anos, teve uma carreira que não foi premeditada. A história dela inicia como de qualquer outra jovem, a busca pelo primeiro emprego. Mia, que nasceu no Líbano, mas mora nos Estados Unidos desde criança, iniciou a carreira na indústria pornô com 21 anos, após um homem na rua convida-la para ser modelo. Afirma que sem suspeitar de nada assinou os contratos. Por fim, já envolvida e sem meio para sair da situação, foram no total seis vídeos protagonizados e ela recebeu um valor de 12 mil dólares, que gerou milhões para as produtoras de filmes adultos. Ela acreditou que tudo isso seria um grande segredo para ela, até um vídeo, no qual, ela usa um Hijab (véu tradicional das mulheres mulçumanas), viralizar, e ser ameaçada de morte pelos apoiadores do Estado Islâmico.

Mia ao receber os produtos da Rare Beauty. | Imagem: Facebook | Gomezing

De tempos em tempos a imagem dela é utilizada para piadas nas redes sociais. Além das empresas que não a consideram para patrocínios, presentes ou publicidades pela imagem dela ainda ser vinculada ao passado. Em 2021, a cantora e atriz, Selena Gomez, enviou produtos de maquiagem da própria marca, Rare Beauty, para Mia. “Estou tão feliz e surpresa… Não sei o que dizer, ela é tão bonita e ela me acha bonita”, disse Mia emocionada.

Mia, desde que decretou o fim da carreira vem denunciando os abusos da indústria, classificando como “tóxica”, mas é criticada nas plataformas pelas denúncias. Ela conta que a luta dela para se livrar da indústria ainda continua e que carrega traumas até hoje. “Acho que principalmente quando saio na rua, porque sinto como se as pessoas pudessem ver através da minha roupa e me sinto profundamente envergonhada. Tenho a sensação de que perdi direito a toda a minha privacidade. E perdi, porque estou a um clique de distância no Google”.

O mercado de filmes adultos é conhecido pela exploração de mulheres. Segundo uma pesquisa publicada pela Hypeness, cerca de 90% das atrizes já foram abusadas sexualmente. As taxas de stress pós-traumático depois da carreira são equivalentes à de veteranos de guerra. Além disso, a expectativa de vida média de uma atriz pornô é de 36 anos.

Ex-atriz de conteúdo adulto é uma das principais vozes na denúncia ao abuso do mercado pornográfico

Mia durante uma entrevista na BBC News. | Imagem: BBC News | Reprodução
Mia durante uma entrevista na BBC News. | Imagem: BBC News | Reprodução

Mia Khalifa, de 29 anos, teve uma carreira que não foi premeditada. A história dela inicia como de qualquer outra jovem, a busca pelo primeiro emprego. Mia, que nasceu no Líbano, mas mora nos Estados Unidos desde criança, iniciou a carreira na indústria pornô com 21 anos, após um homem na rua convida-la para ser modelo. Afirma que sem suspeitar de nada assinou os contratos. Por fim, já envolvida e sem meio para sair da situação, foram no total seis vídeos protagonizados e ela recebeu um valor de 12 mil dólares, que gerou milhões para as produtoras de filmes adultos. Ela acreditou que tudo isso seria um grande segredo para ela, até um vídeo, no qual, ela usa um Hijab (véu tradicional das mulheres mulçumanas), viralizar, e ser ameaçada de morte pelos apoiadores do Estado Islâmico.

Mia ao receber os produtos da Rare Beauty. | Imagem: Facebook | Gomezing

De tempos em tempos a imagem dela é utilizada para piadas nas redes sociais. Além das empresas que não a consideram para patrocínios, presentes ou publicidades pela imagem dela ainda ser vinculada ao passado. Em 2021, a cantora e atriz, Selena Gomez, enviou produtos de maquiagem da própria marca, Rare Beauty, para Mia. “Estou tão feliz e surpresa… Não sei o que dizer, ela é tão bonita e ela me acha bonita”, disse Mia emocionada.

Mia, desde que decretou o fim da carreira vem denunciando os abusos da indústria, classificando como “tóxica”, mas é criticada nas plataformas pelas denúncias. Ela conta que a luta dela para se livrar da indústria ainda continua e que carrega traumas até hoje. “Acho que principalmente quando saio na rua, porque sinto como se as pessoas pudessem ver através da minha roupa e me sinto profundamente envergonhada. Tenho a sensação de que perdi direito a toda a minha privacidade. E perdi, porque estou a um clique de distância no Google”.

O mercado de filmes adultos é conhecido pela exploração de mulheres. Segundo uma pesquisa publicada pela Hypeness, cerca de 90% das atrizes já foram abusadas sexualmente. As taxas de stress pós-traumático depois da carreira são equivalentes à de veteranos de guerra. Além disso, a expectativa de vida média de uma atriz pornô é de 36 anos.

NOTÍCIAS DE GRAÇA NO SEU CELULAR

A Prensa está sempre se adaptando às novas ferramentas de distribuição do conteúdo produzido pela nossa equipe de reportagem. Você pode receber nossas matérias através da comunidade criada nos canais de mensagens eletrônicas Whatsaap e Telegram. Basta clicar nos links e participar, é rápido e você fica por dentro do que rola na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Faça parte da nossa comunidade no Whatsapp e Telegram:

Se você quer participar do nosso grupo, a gente vai te contar como vai ser agorinha mesmo. Se liga:

  • As nossas matérias chegam pra você a cada 1h, de segunda a sábado. Informações urgentes podem ser enviadas a qualquer momento.
  • Somente os administradores podem mandar os informes e realizar alterações no grupo. Além disso, estamos sempre monitorando quem são os participantes.
  • Caso tenha alguma dificuldade para acessar o link das matérias, basta adicionar o número (22) 99954-6926 na sua lista de contatos.

Nos ajude a crescer, siga nossas redes Sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Tik Tok e Youtube

Veja Também

CBA realiza a 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Arrancada em Uberlândia-MG

ONG impacta 5 mil crianças e adolescentes pelo esporte em 27 cidades no país

MPD inicia obras do Trinity: residencial em São Paulo

MSS Experience: Evento de milhas e viagens aterriza em SP

Coluna da Angela

A reprodução parcial deste conteúdo por veículos de comunicação é permitida desde que contenha crédito à Prensa de Babel na abertura do
texto, bem como LINK para o site "www.prensadebabel.com.br"
A supressão da fonte pode implicar em medidas de acordo com a lei de direitos autorais.