Proprietários de estacionamento na Tartaruga em Búzios protestam contra ordem de fechamento da área

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Ato aconteceu nesta sexta-feira (7) após agentes da Secretaria de Segurança e Ordem Pública do município e da Polícia Militar tentaram fechar o local, que seria de proteção ambiental

Na tarde desta sexta-feira (7), os proprietários de um estacionamento na Praia da Tartaruga, em Búzios, protestaram contra uma ação judicial que impede a continuidade da atividade comercial no local. Um dos donos, Môia, como é conhecido, ficou sentado em um banco na entrada do estacionamento impedindo a entrada dos agentes da Secretaria de Segurança e Ordem Pública do município e da Polícia Militar, que tentavam vedar a área. Ele explicou durante uma transmissão ao vivo da página Búzios Notícias, que está no local há 40 anos e cobrou a presença do oficial de justiça e do documento que determinava o bloqueio da área. Como o documento não foi apresentado, os agentes foram embora, e uma reunião será agendada na Câmara de Vereadores para tratar do assunto. 


“O espaço virou área de preservação ambiental em 2012, nós já estávamos aqui há 40 anos. Na hora que fez o TAC (Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público) não viu a gente aqui? Nós somos invisíveis? Agora o prefeito vem tirar a gente daqui. Isso está errado!”, disse Môia na live.

Publicidade

Quem também estava no local foi Willian Santos, que é gerente do estacionamento e um dos herdeiros do terreno. Segundo ele, agentes da Postura os impediram de trabalhar na quinta-feira (6) e nesta sexta as equipes da Polícia Militar, da Guarda Civil Municipal e da Romu foram até o local com uma retroescavadeira para desnivelar o  chão do estacionamento, impedindo a continuidade do trabalho.

“Eu tenho 27 anos e desde que me entendo por gente essa área de estacionamento é sustento de muitas famílias. Entra governo e sai governo e todo final de ano é a mesma palhaçada.  Dessa vez veio uma ordem judicial do Ministério Público dizendo que a gente está desmatando, e a gente não está desmatando nada.  Não trabalhamos ontem e lá na frente, que é a mesma área de proteção ambiental que eles falam, o pessoal trabalhou normalmente. Eles não indenizam a gente e agora querem fechar o local. Isso é injustiça!”, disse o rapaz indignado.
A área pertence a quatro irmãos e em 2011 iniciou-se o processo para transformar o terreno em área de preservação ambiental. A família diz que tem comprovação de posse do terreno, que já funciona como estacionamento há mais de quatro décadas. 

Em nota, a Prefeitura explicou que no fim do ano passado, o MP notificou o executivo para proibir o estacionamento na Praia da Tartaruga, sujeito a multa diária de R$ 5 mil no CPF do prefeito, Alexandre Martins, e do secretário de Segurança e Ordem Pública, Marcus Vallerius. Disse ainda que o secretário do Ambiente, Pesca e Urbanismo, Evanildo Nascimento, está fazendo um estudo para elaboração de uma proposta que será encaminhada à Câmara de Vereadores para aprovar uma nova lei para regulamentar essa ação na Praia da Tartaruga. Ainda de acordo com a Prefeitura, o INEA já deu uma parecer de nada a opor.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Últimas Notícias

MEIO AMBIENTE

Audiência Pública discute expansão do estacionamento do Shopping Park Lagos

GRAN CINE BARDOT

Último fim de semana do Festival de Cinema Italiano em Búzios

ENSINO SUPERIOR

Chegada de universidades públicas pode colocar Cabo Frio na rota das cidades universitárias

FESTA DA PADROEIRA

Programação Popular da Festa da Padroeira começa nesta sexta-feira (12), em Cabo Frio

NEGÓCIOS E NETWORK

Associação de Hotéis de Cabo Frio prepara 4ª edição da feira de fornecedores da hotelaria e gastronomia

DESEMPREGO

Setor de petróleo e gás em Macaé perde quase 17 mil empregos entre 2014 e 2022