Pólis – Notas Políticas da Babel nesta segunda (8)

A coluna de notas politicas da Prensa mudou de cara e de nome, agora é Pólis, mas as figurinhas continuam as mesmas e rendendo comentários. Fale com a redação – (22) 99287 – 8832.

PROLAGOS 300_250_pix

É SÓ ISSO, NÃO TEM MAIS JEITO – Agora acabou de fato a agonia do povo buziano. O colegiado que julgou novamente o mérito do afastamento do prefeito André Granado (MDB). E por 17 a 4 votos, até o momento, decidiu por manter o afastamento. Notícia que grande parte dos juristas consultados pela Pólis já dava como certa. Final de mandato, eleição no próximo domingo. A máquina pública não aguenta mais uma mudança administrativa. Nem o povo. Agora é tchau, querido.

foto divulgação

TESTAGEM EM MASSA – Começou a testagem em massa na cidade de Búzios. O primeiro bairro a receber o mutirão foi a Rasa. Cerca de 300 pessoas foram testadas e destas, 13 acusaram positivo para o vírus. A ação vai impactar diretamente os números da Covid-19 em Búzios e diante do cenário, será possível então preparar o município para a tão temida segunda onda. O teste aplicado é o IgG/IGM que detecta se o paciente já teve e se tem o vírus. Diante dos resultados, o paciente que não teve contato com o vírus deve redobrar os cuidados e quem testa positivo deve ser acompanhado nas unidades de saúde e cumprir isolamento de 14 dias.

Testagem em massa / foto Prefeitura de Búzios

MULHER DE FIBRA – Robertha Coutinho, candidata a uma vaga na Câmara pelo PP, decidiu por caminhar com o candidato a prefeito do Podemos, Tolentino Reis. A decisão veio depois que a vereadora Joice, então candidata a prefeita, declinou da disputa e decidiu apoiar Alexandre Martins (Republicanos). Em conversa com a Pólis, a candidata explicou que não poderia caminhar com Alexandre, pois não era a escolha que havia feito. E que a primeira coisa que fez diante da notícia foi fazer contato com o partido, que a liberou para apoiar quem julgasse coerente, já que não havia coligações, apenas a desistência de Joice. “Estou com a cara e a coragem, sem dinheiro e sem material”. Finalizou dizendo que deseja o melhor pra cidade. Eita mulher de decisão!

DOBRADINHA – Em conversa ainda com a Pólis, Robertha diz torcer para que o candidato do PV, Hamber Carvalho, seja eleito para que juntos possam realizar um bom trabalho na Câmara. Hamber tem como pauta o uso da canabis medicinal para tratamento de doenças neurológicas e degenerativas, além de ser um defensor do meio ambiente e de diversas pautas sociais no município. Seria uma excelente dobradinha buziana.

ALIÁS, CADÊ O PROGRESSIMO? – Estranha muito o fato da ala progressista em Búzios não definir um candidato a quem esse setor cada vez mais significativo da sociedade civil possa apoiar. Tanto o PSOL quanto o PT, que têm diretórios constituídos no município, não lançaram candidatos ao executivo e liberaram os filiados para decidir pela melhor opção. Posição confortável essa não? Será que tá ruim de candidato ou os candidatos escolhidos não são tão progressistas assim?

AUXÍLIO INDEVIDO – O candidato da Rede, Rubens Lopes, foi citado em uma lista distribuída pelo Tribunal de Contas da União (TCU), por ser candidato e ter recebido auxílio emergencial do governo federal. Candidatos que declararam patrimônio acima de R$300 mil estão inaptos a receber o subsídio e teriam de devolver as quantias. Em nota, o candidato afirma que os bens estão em seu nome e que apesar disso, dependia dos valores para ter renda mínima, já que, segundo ele, tira o sustento da venda de artesanato.

AUXÍLIO INDEVIDO 2 – Na listagem do TCU constam ainda alguns candidatos a vereador de Búzios. Destaque para o candidato do Republicanos, Alexandre Drumond, que declarou mais de R$1 milhão em bens. Drumond é de família tradicional buziana e foi durante algum tempo, presidente de uma das cooperativas que faz o transporte público no município. Até o fechamento da coluna o candidato não havia se pronunciado sobre o assunto.

AQUI NÃO – O deputado bolsonarista, Rodrigo Amorim, aquele que quebrou a placa da vereadora assassinada, Mariele Franco, veio a Búzios para declarar apoio ao candidato a vereador pelo PROS, Dom. A notícia não parece ter agradado a ala progressista da cidade, em especial as mulheres. O ato covarde e violento praticado pelo deputado contra a memória de Marielle não vai ser esquecido. Uma fonte ligada à Pólis informou que o vereador teria tentado se justificar dizendo que o deputado enviou cerca de R$ 300 mil em emendas e por isso o apoio. O desgaste vem.

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA

Comentários estão fechados.