Marcelo Freixo deixa o PSOL após 16 anos

Freixo estava ao lado do partido desde a fundação, em 2005

PROLAGOS 300_250_pix

O deputado federal Marcelo Freixo, pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, entregou nesta semana uma carta de desfiliação do partido PSOL.

Freixo estava ao lado do partido desde a sua fundação, em 2005. Nesta quinta-feira (10), o deputado se reuniu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e com os deputados federais Alessandro Molon (PSB) e Jandira Feghali (PCdoB).

Desde que Freixo defendeu uma aliança com lideranças de centro em 2022 como única possibilidade de construir uma candidatura viável no estado, o PSOL vem reiterando posicionamentos contrários.

O deputado tem ligações e apoiadores em Búzios, na Região dos Lagos. Já esteve na cidade algumas vezes para descanso e encontros políticos, e nas eleições de 2018, ele chegou a alcançar 592 votos no primeiro turno das votações em Búzios para o cargo de Deputado Federal. Também já fez participações em debates políticos em Cabo Frio e Arraial do Cabo.

Em uma nota publicada em suas redes sociais, Freixo comentou sobre suas expectativas para o futuro.

“Hoje, encerro esse ciclo com a certeza de que apesar de não estarmos juntos daqui para a frente no mesmo partido seguiremos na mesma trincheira de defesa da vida, da democracia e dos direitos do povo brasileiro. Essa decisão foi longamente amadurecida e tomada após muito diálogo com dirigentes nacionais e estaduais do partido, a quem agradeço pelas reflexões fraternas que compartilhamos nesse processo.

Os graves retrocessos institucionais e humanos provocados por Bolsonaro em apenas dois anos de governo impõem novos desafios à democracia e à atuação do campo progressista. É urgente a ampliação do diálogo e a construção de uma ampla aliança com todas as forças políticas dispostas a somar esforços na luta contra o bolsonarismo”, afirma.

Ainda não se tem confirmações de qual novo partido o deputado irá se filiar.

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA
Comentários