Maricá amplia ações econômicas para ajudar setores do Turismo e da Cultura

Projetos vão levar ajuda financeira para hotéis e pousadas e classe artística do município

Maricá é um município da Região Metropolitana , no Estado do Rio de Janeiro. O território municipal estende-se por 362,480 km² e é dividido em quatro distritos: Maricá (sede), Ponta Negra, Inoã e Itaipuaçu, tem uma bela costa que atraia turistas, mas também é conhecido por suas propriedades rurais – chácaras e grandes fazendas –, muitas delas ricas em conteúdo histórico. 

Maricá é uma das cidades do Rio de Janeiro que mais tem realizado ações para manter o desenvolvimento da economia, tão prejudicada nesse período de pandemia da Covid-19. Depois da criação dos programas Fomenta Maricá e Amparo ao Trabalhador, além da ampliação do valor disponibilizado pelo Renda Básica, o pacote econômico atenderá também os setores da Cultura e Turismo. O objetivo é ajudar empresário que têm hotéis e pousadas e os artistas de diversos segmentos do município.

De acordo com a Prefeitura, no caso da rede hoteleira, um edital está aberto um credenciamento para que empresários disponibilizem o espaço físico para ser locais de atendimento aos profissionais de saúde e pessoas que se enquadram no grupo de risco do COVID 2019. Essas ações serão capitaneadas pela Secretaria de Assistência Social. A finalidade é disponibilizar, no mínimo, 52 acomodações.


As inscrições para o credenciamento terão iniciaram nesta quinta-feira (7), sendo a inscrição possível enquanto perdurar a situação de pandemia. Os interessados deverão requerer o credenciamento junto ao MUNICÍPIO por meio do correio eletrônico assistenciasocial@marica.rj.gov.br.

Será admitido o credenciamento de estabelecimentos da rede hoteleira que: sejam situados em Maricá; possuam de 10 a 20 unidades habitacionais disponíveis; possuam a estrutura mínima descrita no edital; possuam autorização de funcionamento; e estejam regulares junto à fazenda federal, estadual e municipal. O município credenciará o máximo de 20 unidades habitacionais por credenciado, sendo vedada a disponibilização das demais unidades para o uso de particulares. A lista com a documentação e detalhes do credenciamento podem ser conferidos no Jornal Oficial de Maricá, de 06 de maio, por meio no LINK.

Ações para Cultura

O objetivo é minimizar os impactos financeiros e sociais do dos decretos estadual e municipal que que proíbem atividades de casa de shows, teatros e apresentações artísticas que gerem aglomerações em bares, restaurantes e congêneres/ Reprodução

Para ajudar a classe artística a Secretaria de Cultura abrirá um chamamento público para o projeto “Cultura em Casa”, que consiste em apresentações culturais de maneira remota, como oficinas, apresentações e diversas outras atividades, que poderão ser acessadas por toda população. A Portaria nº 04, de 24 de abril de 2020, nomeou os jurados técnicos para escolher as 600 (seiscentas) propostas de produções culturais de artistas residentes no município, atuantes em diversos segmentos de artes.

O objetivo é minimizar os impactos financeiros e sociais do dos decretos estadual e municipal que que proíbem atividades de casa de shows, teatros e apresentações artísticas que gerem aglomerações em bares, restaurantes e congêneres. Detalhes do projeto serão divulgados pela Prefeitura em breve. O objetivo é minimizar os impactos financeiros e sociais do dos decretos estadual e municipal que que proíbem atividades de casa de shows, teatros e apresentações artísticas que gerem aglomerações em bares, restaurantes e congêneres.

Os pagamentos permitirão aos empresários e artistas sobreviver em tempo de crise. O socorro financeiro conta com a participação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, gabinete do Prefeito Fabiano Horta, secretarias de Relações Institucionais, de Cultura, de Saúde, de Assistência Social, de Metas e de Turismo.

Segundo o secretário de desenvolvimento econômico, Igor Saldanha, esses setores foram severamente impactados. A classe artística se se viu sem caminhos diante da impossibilidade de aglomerações e apresentações. Dessa forma, a gente junto com a Secretaria de Cultura, que capitaneou o projeto, busca gerar oportunidades para eles trabalhar e ter renda, e por outro lado ajudar o munícipe que através da internet tenha acesso a arte, a música e a cultura como um forma de alivia o peso do confinamento”.

Ainda segundo, Igor, com relação aos hotéis é uma forma de aproveitar a grande quantidade de quartos desocupados para promover o isolamento. “É um auxilio econômico e de saúde pública, pois o objetivo e promover o isolamento dos idosos, que são mais vulneráveis e estão no grupo de risco, e ainda evitar que os profissionais de saúde retornem para seus lares por um período preservando seus familiares”, destacou

O acesso ao município pode ser feito tanto pela RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto), que liga o município às cidades de Niterói, São Gonçalo e Saquarema, quanto pela RJ-114, que faz a conexão com o município de Itaboraí e as rodovias RJ-104 e BR-101.