NOVEMBRO NEGRO

Moradores de Cabo Frio denunciam nova ação de corte de internet

Ação criminosa volta a acontecer no bairro Maria Joaquina. Moradores estão há três dias sem acesso à internet

O problema da falta de internet volta a acontecer no bairro Maria Joaquina, em Cabo Frio. Os moradores relatam um novo corte dos fios que dão acesso ao serviço. A ação teria acontecido há três dias.

Muitas ruas estão sem acesso à internet, e as empresas afirmam que não são autorizadas a entrar no bairro para fazer o conserto ou novas instalações, pelo local ser considerado área de risco. O mesmo problema aconteceu no mês de agosto deste ano, e os moradores afirmam que os cortes são fruto de uma ação de grupos criminosos, com o objetivo de controlar a internet.

Uma das moradoras, que preferiu não se identificar, explicou à Prensa como está a situação da população. “Estou indignada com estas condições. Estou sem internet há mais de três dias, e quando ligo para empresa responsável pelo serviço, eles nos pedem para esperar, porque não estão deixando os funcionários consertarem os fios. O bairro Maria Joaquina está abandonado”.

Outro morador tentou entrar em contato com a empresa e a resposta que recebeu foi de que a equipe técnica não conseguiu realizar os reparos por questões de segurança.

A equipe de outra empresa de internet também afirma que, no momento, não pode fazer instalações e nem vender novos planos no bairro, e que todas as células da rede foram bloqueadas, após o corte dos fios.

Imagem: Reprodução

Em agosto, a mesma de corte dos fios aconteceu, deixando até o posto de saúde do bairro sem conexão com a internet, devido à ação criminosa. Na época, a população dizia que os criminosos faziam tal ato, uma vez que não conseguiram negociar com as empresas o pagamento de propina, que seria em torno de 30% do faturamento na área.

Ouvido pela Prensa, o delegado da 127 DP, Carlos Abreu, disse desconhecer a situação, mas afirmou que vai apurar o que está ocorrendo nas localidades citadas. Ele orienta a população a comunicar a delegacia pessoalmente, ou através do RO on-line, na plataforma PCERJ.

PRENSA 970X250 GOOGLE CONTEMPLADO INTERTEXTO BARRA
Comentários