7 dicas para não cair em ciladas na hora de escolher seu apartamento no RJ

PROLAGOS 300_250

Veja como não errar no momento da escolha do seu novo lar

crédito da foto – https://bit.ly/2ZPkS26

A aquisição da casa própria envolve uma série de decisões importantes, como localização, tipo de imóvel, tamanho, faixa de preço, entre outras. Por esse motivo, não basta apenas gostar de um apartamento no Rio de Janeiro e comprá-lo. É preciso analisar esses e outros fatores antes, para evitar dores de cabeça e problemas em um futuro próximo.

Por exemplo, caso você seja solteiro e esteja indo morar sozinho, talvez possa ser mais vantajoso comprar uma kitnet no RJ e não um apartamento com diversos cômodos, pois ainda que no futuro você forme uma família e decida ir para um lugar maior, ainda poderá obter rendimento com o aluguel.

E, a curto prazo, será mais barato e no dia a dia dará menos trabalho em
relação à limpeza e manutenção. No entanto, essa é apenas uma das
inúmeras hipóteses existentes a serem avaliadas.

Além disso, também é preciso tomar certos cuidados ao realizar uma transação desse porte, a fim de garantir que se trata de um negócio seguro que atenderá às suas expectativas.

Cuidados ao comprar um imóvel 

Para te auxiliar a conduzir esse processo de aquisição da melhor forma
possível, selecionamos 7 importantes dicas que te ajudarão a não correr o risco de sofrer nenhum tipo de golpe.

Verifique atentamente os documentos do vendedor

Para se resguardar de pessoas mal intencionadas, é importante verificar a
documentação do proprietário do imóvel através da matrícula existente no
Cartório de Registro de Imóveis. Dessa maneira, você assegurará que a negociação está sendo realizada com quem de fato possui o imóvel que você tem a intenção de adquirir registrado em seu nome. 

Porém, ainda assim, a investigação precisa ser um pouco mais aprofundada, visto que caso o dono esteja respondendo a vários processos judiciais que coloquem a venda dos imóveis no RJ em risco, você pode acabar se envolvendo — de forma inconsciente — em situações ilegais. 
Proprietários que estão se divorciando e colocam o imóvel a venda sem
comunicar ao ex-cônjuge, pendências tributárias com o Governo e imóveis com dívidas que estão indo a leilão podem acabar te dando muita dor de cabeça, assim como um herdeiro que não consulta os demais antes de pôr o imóvel para vender.

Observe a documentação do imóvel

Além dos documentos do dono, também é preciso ter muita atenção ao
analisar a documentação do imóvel. Dentre esses documentos, estão:
 Carta de “Habite-se”;
 Caso o imóvel tenha sido financiado. declaração de saldo devedor;
 Escritura;
 Certidão de desapropriação;
 Croqui assinado pelo arquiteto ou engenheiro. com a numeração do
CREA inclusa no documento ou planta do imóvel aprovada pela
prefeitura;

 Certidão negativa de ônus reais, que deve alegar de maneira expressa
que o imóvel não possui nenhum ônus;
 Certidão dominial vintenária;
 Averbação da construção perante o Cartório de Registro de Imóveis;
 Cópia do IPTU autenticada referente ao ano da negociação, com as
prestações pagas, expedida por meio da prefeitura;
 Certidão de impostos negativada.

E, por incrível que pareça, a depender da situação do imóvel em questão,
esses não são todos os documentos necessários. Por se tratar de uma questão burocrática e complexa, o ideal é contratar uma construtora ou imobiliária de confiança para te auxiliar nesse sentido.

Pesquise sobre a construtora ou imobiliária

Há compradores que decidem economizar dinheiro agilizando a compra sem nenhuma consultoria profissional e correm o sério risco de ter prejuízos altíssimos e problemas judiciais sérios.

Para que isso não ocorra com você, não hesite em contratar profissionais
especializados para te auxiliar e prestar todos os esclarecimentos necessários quando surgirem dúvidas.

No entanto, ainda assim é necessário pesquisar a fundo sobre a construtora ou imobiliária em questão, avaliar sua reputação e ler comentários de outros clientes a fim de garantir que você está optando por uma empresa séria e confiável.

Leia o contrato de compra e venda com atenção

O contrato é um dos fatores principais — se não o principal — da compra do
imóvel e precisa ser analisado com muita atenção. Entretanto, caso você seja leigo nesse quesito, dificilmente conseguirá identificar as ciladas escondidas em cláusulas abusivas, dentre outras armadilhas que podem existir no documento.

Portanto, essa questão só reforça a necessidade de contar com suporte
especializado para realizar a compra do seu apartamento com segurança e
tranquilidade por saber que não está sendo passado para trás.

Vistorie o imóvel

Ainda que pareça óbvio e até meio bobo, é importante ressaltar que nunca, sob nenhuma hipótese, você deve comprar um imóvel sem vistoriá-lo. Hoje em dia, com a evolução tecnológica, é possível fazer excelentes tours virtuais, mas nada se compara a boa e velha visita presencial.

Faça a vistoria junto ao atual proprietário do imóvel e pergunte tudo o que for possível, pois dessa forma você evita surpresas desagradáveis após a compra, como vazamentos, rachaduras, fiação mal feita e etc.

Caso não haja a possibilidade de você vistoriar o apartamento, por qualquer que seja a razão, a contratação de uma imobiliária passa de recomendável para imprescindível.

Seja racional

É importante estabelecer uma ligação com o local que você irá viver,
entretanto, isso não deve guiar a sua escolha, tampouco a negociação. 

Não se deixe levar pelas suas emoções. Tente ser o mais racional possível,
levando em consideração a sua atual situação e seus planos para o futuro, de tal forma que o imóvel se encaixe em ambos em todos os sentidos. 

Para isso, é importante diferenciar uma prioridade indispensável e de uma
imensa vontade que você pode abrir mão.

Contabilize os gastos extras

Por fim, não esqueça de contabilizar os custos extras que estão atrelados à
compra do seu apartamento. Dentre eles, podemos citar:
 Taxa de avaliação;
 Registro do imóvel;
 Imposto de transmissão de bens imóveis. 

Muitos são pegos de surpresa com esses gastos que, para eles, são
inesperados. E, ainda que em comparação ao valor total do imóvel se trate de uma despesa pequena, quando se está com o dinheiro contado, qualquer custo extra pode ser sinônimo de problema. 

Inclusive, isso só reforça, mais uma vez, a importância de ter especialistas ao seu lado nessa conquista tão importante e delicada.

Comentários