Com aumento constante de casos e dois óbitos por Covid-19 Búzios estuda abertura de praias, liberação de esportes aquáticos e feira do INEFI

PROLAGOS 300_250

Moradores enviaram à redação da Prensa denúncias também sobre aumento de veranistas

Búzios enfrenta diversas crises desde o início dos casos de Covid-19 no Brasil, no início de março. Desde a demora na tomada de decisões sobre fechamento da cidade, praias e comércios, passando pelas acusações de superfaturamento na compra de cestas básicas, a gestão ineficiente do setor de comunicação, secretários descumprindo decretos e ausência de medidas socioeconômicas. 

Como se fossem poucos os problemas a serem resolvidos, os casos da doença tem aumentado em ritmo acelerado, 41 até o momento, e a confirmação de dois óbitos, a instituição estuda abrir praias, liberação de esportes aquáticos e individuais e mais recente o funcionamento da feira do INEFI a partir do dia 1 de junho. 

A redação da Prensa recebeu relatos de que reuniões sobre a liberação de esportes aquáticos estão ocorrendo sem a devida divulgação, ou apenas em um ou outro canal oficial (veja foto reprodução do instagram stories) . E que além disso, folheteria com as regras de funcionamento já estaria impressa, como pode ser constatado na imagem recebida. 

Folheteria estaria pronta mesmo antes da reunião com atletas
reprodução do instagram stories

Após a circulação de fotos em redes sociais em que o secretário de Meio Ambiente, Duda Tedesco, aparece em banho de mar e passeio de jet ski, as discussões sobre abertura das praias e flexibilização de decretos, ganharam força.

As especulações em torno dessas possíveis novas flexibilizações na cidade, tem causado desconfiança e apreensão na maioria dos moradores que sentem-se inseguros com a forma com que o poder público tem lidado com o avanço do novo coronavírus no município. 

Moradores dos bairros da Ferradurinha e Geribá também relatam um aumento considerável de veranistas que tem casa no local e que estariam influenciando na decisão do poder público relativo à abertura das praias. A grande preocupação são os feriados antecipados anunciados pelo estado de São Paulo, e que atraíram para o balneário um público que talvez não se preocupe tanto com a disseminação da doença e queira apenas “curtir” o fim de semana de praia em Búzios. 

Relatos demonstram preocupação com o relaxamento e falta de fiscalização

Algumas cidades turísticas como Maresias adotaram a política de pedir aos veranistas que não frequentem a cidade durante a pandemia e cumpram o isolamento social em suas cidades de origem. No último feriado de 1 de maio e Dia das Mães, manifestantes organizaram um protesto próximo ao pórtico da cidade, pedindo que esses veranistas ficassem em casa durante a pandemia. Em Búzios, as barreiras sanitárias permitem que pessoas que tem casa na cidade entrem sem qualquer impedimento. 

foto reprodução do facebook

O que diz a Prefeitura

Os canais oficiais da Prefeitura não atualizaram nenhuma informação e tampouco o e-mail que serve como comunicação entre a imprensa e o poder público responde os questionamentos da Prensa. 

Comentários

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/prensadebabel/public_html/wp-includes/functions.php on line 4669

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/prensadebabel/public_html/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 111