Prefeito de Macaé admite ter utilizado cloroquina para ser curado de Covid-19

Medicamento ainda não tem eficácia cientificamente comprovada no combate da doença, mas Dr. Aluízio afirmou que a cloroquina o ajudou na recuperação

Em coletiva de imprensa o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, revelou ter feito uso da cloroquina/ Rui Porto Filho

O prefeito de Macaé, Dr. Aluízio Júnior, é a favor do uso da cloroquina no combate ao novo coronavírus. O chefe do executivo falou sobre o assunto em uma coletiva de imprensa na segunda-feira (18) por videoconferência. O prefeito disse inclusive ter feito uso do medicamento quando foi testado positivo para a doença há um mês. Todavia, a eficácia do remédio no combate ao novo coronavírus não foi cientificamente comprovada e não é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Durante a entrevista, Dr. Aluízio disse que o coquetel o ajudou na recuperação. Ele ficou em observação no Hospital da Unimed no município mos primeiros dias e depois seguiu para o isolamento domiciliar. No entanto, explicou que o uso do remédio nos pacientes da rede pública irá depender da avaliação médica. Segundo o boletim atualizado da Prefeitura desta terça-feira (19), 255 casos confirmados estão sendo acomodando pelo munícipio.

O uso do remédio está rendendo grandes discussões pelo mundo, e no Brasil já foi motivo da saída recente do ministro da saúde, Nelson Teich. Atualmente, é usado para tratar a malária e só deve ser usado por hospitais em pacientes críticos ou moderados e não no estágio inicial como está sendo proposto pelo governo federal. Um dos efeitos colaterais é acelerar o ritmo cardíaco.

Além da cloroquina, outro medicamento hidroxicloroquina usado no tratamento também de malária e artrite remautoide, lúpus e outras doenças autoimune, também estão sendo testados para Covid-19, mais ainda sem comprovação científica. Em Macaé, 20 pessoas já morreram a doença.

Lockdown

Durante a coletiva, Dr. Aluízio disse que o lockdown é uma alternativa caso os pacientes com Covid-19 ocupem 60% dos leitos de (UTI). De acordo com o boletim atualizado desta terça-feira (19), a cidade já está com 55%, o que a coloca a poucos passou da implantação do confinamento.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.