Câmara de Búzios doa 300 mil para Prefeitura

Presidente Joice Costa diz que verba é para ajudar a população neste momento de isolamento social

Através do Ato 01/2020, de autoria da Mesa Diretora, a Câmara de Búzios formalizou na sessão extraordinária da última terça-feira (31), a doação de 300 mil reais à prefeitura. A verba é sobra dos recursos financeiros da Casa Legislativa, no exercício de 2019.

De acordo com a presidente Joice Costa, a doação foi realizada para ajudar o Executivo nas ações que devem ser tomadas neste momento que vivemos a ameaça do coronavírus. A prefeitura vai definir como será aplicada a doação.

– É um ato da Mesa Diretora, de devolução das economias que o Legislativo fez, e que poderiam estar submetidas ao Fundo Municipal da Câmara para construção da sede própria. Mas nós vereadores estamos preocupados com este momento difícil que a população atravessa e queremos ajudar. O objetivo é que o Executivo transforme esta verba em alimentação para as famílias mais necessitadas, ou mesmo vale gás. Queremos ajudar principalmente aqueles trabalhadores informais que não estão incluídos no Cadastro Único – explica.

Joice ressalta a importância nesse momento, em aquecer a economia local, e espera que caso a prefeitura opte pela compre de cestas básicas, estas sejam adquiridas nos mercados existentes na cidade, contemplando estabelecimentos comerciais de diferentes portes.

– Nossa sugestão é que a prefeitura divida essa verba em cotas que possam ser gastas em mercados da cidade, de pequeno, médio e grande porte. Até o Sebrae tem estimulado a população a comprar no próprio bairro, a fomentar a economia local. A cidade não recebe mais turistas nesse momento, e ajudar a manter esses estabelecimentos comerciais prestigiando com a compra, é fundamental para não termos mais problemas de desemprego na cidade – afirma a presidente, que reforça serem os pequenos empresários os que mais contribuem para a economia do país.

Sociedade Civil sugere entrega de cheque cidadão

À exemplo da Associação Comercial e Empresarial de Búzios, que enviou ofício à prefeitura sugerindo a entrega de vales alimentação, ao invés de cestas básicas, a sociedade civil tem se manifestado em prol da mesma ideia.

Movimentar a economia local, e evitar aglomerações e encontros para a entrega de alimentos, nesse momento de isolamento social, é a sugestão da comunidade.

Cesta básica tem valor estimado pelo Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, e seguindo a lógica dos valores do Bolsa Família, para cada um real transferido, a população movimenta 1,7 real na economia. Além disso, a necessidade das famílias não será apenas de comida. As pessoas precisam também de remédios, transporte, gás de cozinha, galão de água, artigos de higiene pessoal, e álcool em gel, entre outros produtos e necessidades.

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.