Conheça os blocos históricos do Carnaval de Cabo Frio

“Unidos da Parókia”, “Damas”, “Os Piratas” e “Risco da Praia” , mais de 20 anos animando o Carnaval cabofriense

O Parokia era a desculpa dos maridos que diziam que iam para a Paroquia (igreja) e voltavam bêbados do Carnaval/ Foto divulgação

Em Cabo Frio, as festas de rua são marcadas por blocos tradicionais que já ultrapassam mais de duas décadas de existência. É o caso dos blocos Unidos da Parókia, das Damas, Os Piratas e Risco da Praia.

Os maridos e a alegria continuam ainda hoje no Parókia/ Foto divulgação


 
O Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Unidos da Parókia completa bodas de ouro neste Carnaval. Com 50 anos de tradição em Cabo Frio, a agremiação se concentra na Rua Jorge Lóssio, no Centro, em dois dias, domingo e terça-feira. Este ano as datas são 23 e 25 respectivamente, das 18h à 0h.  A banda é formada por bateria e sopro, tocando marchinhas e sambas antigos e apesar de ser um bloco de arrastão, não utiliza trio elétrico.
 
Antes da concentração ser na Rua Jorge Lóssio, o bloco teve outras duas sedes. A primeira foi na Rua Rui Barbosa, na casa da mãe de Jessé Menezes Corrêa, um dos fundadores do bloco e principal responsável pela formação da Banda do Parókia. A concentração acontecia no quintal da matriarca, onde os foliões, cercados por uma corda, trajavam preto e amarelo, as cores do recreativo.  A segunda fase da concentração passou a ser na Rua Jorge Lóssio, no Bar do Binho, outro importante fundador do grupo.
 
“O Bar do Binho era o ponto de encontro da rapaziada, frequentado pela alta boemia e principalmente pelos músicos que tocavam nos antigos bailes de carnaval da cidade de Cabo Frio. Quando o espaço chegou ao fim, anos depois, a concentração passou a acontecer na casa de Jessé, ainda na Rua Jorge Lóssio, de onde sai até os dias de hoje”, explicou membro do grupo Amigos do Parókia, Rafael Dudley.
 
No início, a letra Q (Unidos da Paróquia) era utilizada para a grafia do nome do bloco e a mudança para Parókia é bem curiosa. Segundo Rafael, os maridos que frequentavam o bloco “saíam de casa com a desculpa de que iam para a Paróquia (igreja) e voltavam bêbados e alegres. Esse fato chegou até ao padre da época, que por sua vez, deu um sermão determinando a mudança de nome. Desde então, é grafado com ‘k’”.
 
Há 23 anos levando alegria para os foliões, o Grêmio Recreativo Bloco de Arrastão das Damas recebe uma média de 30 mil pessoas durante os dois dias de desfile, domingo e terça, este ano 23 e 25 respectivamente, das 15h às 21h. As cores oficiais são vermelha e branca. A concentração é na Rua Antônio Feliciano de Almeida, no bairro União, e desfila na Orla da Praia do Forte com dispersão na Praça da Cidadania.

O bloco Damas e a tradição dos homens se vestirem de roupas femininas no Carnaval/ Divulgação


 
O recreativo foi fundado por cinco amigos que resolveram manter o costume dos homens de se vestirem com roupas femininas para brincar o Carnaval, após um dos tradicionais blocos de arrastão da cidade, o Bloco da Rama, decidir não mais desfilar. A fantasia deste ano será de noiva.
 
“No primeiro ano foram cinco amigos, depois 15, 30, 50… e o Bloco das Damas nunca mais deixou de sair durante as festas do Rei Momo, crescendo a cada ano. As fantasias mostram personagem que sempre fizeram parte das nossas histórias”, contou o diretor de produção, Carlos Ernesto, mais conhecido como Carlão. 
 
Em 2020, a diretoria do bloco resgata a história e promete realizar um dos maiores carnavais já apresentados pelo grêmio ao longo dos anos. Para isso, confirmou na programação o vocalista Jean Bessa, que passou por blocos de enredo e tradicionais escolas de Samba de Acesso e do Grupo Especial.
 
Para sacudir os foliões e acompanhar toda essa energia a Bateria Diferente, formada por 14 ritmistas e comandada pelo mestre Guinho, vai embalar a festa tocando muito samba, que é o carro-chefe, além de axé, rock, MPB dentre outros estilos, sempre agregando as batidas do samba a esses ritmos. A programação também terá participação do pagodeiro Felipe Secco e DJs.
 
Neste Carnaval o “Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Os Piratas” completa 26 anos de fundação. O bloco foi criado por um grupo de amigos do bairro Passagem e acontecia nas quartas-feiras de cinzas. No ano de 2019 passou a sair na segunda-feira, previsto este ano para o dia 24, das 18 às 00h. 
 
A concentração é na quadra de esportes com desfile na Avenida do Contorno, sentido Duna Boa Vista, retornando para Praça. Entre as atrações estão a Bateria Mestre Davi (Antiga Abissínia) e o Dj Halph. A agremiação confecciona abadás e tem como cores oficiais azul e vermelho.
 
O atual presidente do bloco, Alexis Sampaio, está à frente da agremiação há dez anos. Segundo ele, não é fácil manter um bloco na rua há tantos anos, mas que todo esforço é feito para levar alegria para os foliões. “A expectativa é superar o público do ano passado, quando reunimos cerca 500 pessoas”, explicou.
 
O Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Risco da Praia faz 31 anos de fundação neste mês. Tudo começou com um bate-papo descontraído entre amigos em um bar na Praia do Siqueira, num dia chuvoso de Carnaval em 1989.  Como não havia bloco de arrastão no bairro, um dos amigos sugeriu a agremiação.
           
“Conseguimos algumas peças de bateria com uma vizinha amiga e colocamos uma batucada na rua neste mesmo ano. No momento em que puxávamos a batucada, o nosso amigo Bebeto Cardoso estava se recuperando de um acidente automobilístico, e não conseguia acompanhar com normalidade e, quando ele cansava, era feito um risco no chão para que a batucada parasse e ele descansasse. Após o bloco, Toninho Caranguejo cogitou que o bloco fosse definitivo e ele mesmo sugeriu que chamássemos de Bloco do Risco”, contou o presidente, Yan Almeida.
 
Desde então, agremiação arrasta uma média de 450 foliões e tem como cores predominantes o amarelo e verde. A concentração é no domingo, 23, a partir das 12h, em frente ao Píer dos Pescadores, na orla da Praia do Siqueira com desfile na Rua Luiz Feliciano Cardoso.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.