Recode lança programa de empregabilidade em tecnologia para jovens de baixa renda

Recode Pro abre 100 vagas para curso presencial e gratuito de programação no Rio e São Paulo; inscrições vão até 25 de julho

A Recode, organização social voltada ao empoderamento digital, lança uma iniciativa para apoiar a inserção de jovens de baixa renda no mercado de tecnologia, um dos mais promissores e com maior demanda de vagas no Brasil.

O Recode Pro vai selecionar, até 25 de julho, 100 jovens de comunidades e periferias do Rio de Janeiro e São Paulo para um curso gratuito e presencial em programação. As inscrições, abertas a quem tem de 18 a 29 anos com Ensino Médio completo ou com previsão de conclusão até dezembro deste ano, podem ser feitas no site https://recode.org.br/pro.

Com o projeto, a Recode busca ampliar o horizonte de jovens brasileiros que perdem o interesse pelos estudos e correm o risco de serem excluídos do mercado de trabalho – segundo o Banco Mundial (2018), o equivalente à metade da população entre 19 e 25 anos.

Ao mesmo tempo, a iniciativa quer atender a demanda por vagas qualificadas no contexto da crescente exigência por transformação digital e estimular a responsabilidade social de grandes empresas. De acordo com a Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia e Comunicação), o setor deve abrir 420 mil vagas até 2024.

“O Recode Pro se propõe a ser essa ponte que une jovens talentosos e motivados em busca de oportunidades a carreiras promissoras na área de tecnologia. Sabemos do potencial dos nossos jovens e conhecemos as demandas das empresas por profissionais de tecnologia. Vamos criar esse match”, explica Luisa Ribeiro, CEO da Recode. Seguindo o DNA empreendedor da organização fundada há 24 anos, os jovens terão a chance de usar a tecnologia para propor soluções reais para desafios de suas comunidades.

Sobre a formação

A formação intensiva terá carga horária de 320 horas ao longo de 5 meses como programador full stack, profissional capaz de atuar em todas as etapas de desenvolvimento de um site ou aplicativo. O programa vai desenvolver nos jovens competências socioemocionais cada vez mais exigidas no mercado, como comunicação, colaboração, criatividade e resolução de problemas. Além disso, estão previstos benefícios como bolsas de estudos de inglês.

A preocupação com a inclusão e a diversidade também movem a iniciativa. No processo seletivo, haverá prioridade para mulheres, negros, pessoas com deficiência e com renda familiar até 3 salários mínimos. Para participar, não é exigida experiência prévia com tecnologia, porém é preciso concluir dois cursos online introdutórios da Recode. Os pré-selecionados participam de dinâmicas presenciais e entrevistas com profissionais do mercado, que levarão em conta fatores como motivação, interesse e disponibilidade dos candidatos.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.