Sobe a bola

O Brasil também tem basquete

Flamengo, Botafogo, Corinthians e Vasco disputaram a competição. No entanto, como a final só tem duas vagas, foi o rubro-negro quem logo garantiu a sua ao bater a estrela solitária na semifinal. Em jogos concorridos, sempre com casa cheia, foram ótimas as transmissões pela TV e agora até o Facebook será utilizado.

Já a outra vaga foi garantida pelo Franca, equipe que recebeu R$ 6 milhões em investimento na temporada e montou um grupo competitivo. No Flamengo os valores não foram ainda revelados, mas certamente foram altos. Afinal, a camisa de basquete do clube tem um patrocínio próprio, a empresa de seguros online Thinkseg.

É isso mesmo, amigos, não estamos falando de futebol e sim do NBB (Novo Basquete Brasil) que cresce em investimentos, equipes e qualidade. Nesse domingo, dia 19, Flamengo X Franca começam a disputar o título nacional às 10:45 no Maracanãzinho.

Ora, um alento para o basquete nacional cuja camisa não figura mais entre as vencedoras desde Oscar e Cia (1987, ouro nos Jogos Pan Americanos de Indianápolis-EUA).

Sejamos sinceros: A NBA não é o território onde os nossos florescerão. É aqui, no NBB e na Liga Ouro (2ª divisão), que devem surgir os atletas para levantar novamente a bola do nosso basquete. O campeonato está nas finais e serão grandes jogos. Se você ainda não viu a hora é essa.

Seja como for, o esporte profissional não é mais algo lúdico e folclórico. E sua qualidade depende de recursos materiais, entre eles o interesse do público.

Obs: Jogo de Hoje, 19/05, primeiro da série da NBB: Flamengo saiu na frente do Franca 82 x 68

*Rafael Alvarenga é professor de Filosofia e apaixonado por esportes

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.