Vereador pede impeachment de Adriano e recebe críticas em Cabo Frio

Câmara vai analisar pedido nesta quinta-feira para decidir se abre investigação contra o prefeito

A Câmara Municipal de Cabo Frio vai analisar nesta quinta-feira (16) um pedido de abertura de processo de impeachment contra o prefeito Adriano Moreno (Rede). A solicitação foi feita pelo vereador Rafael Peçanha (PDT), que recebeu críticas nas redes sociais. A definição sobre a abertura de uma Comissão Processante ou pelo arquivamento da proposta será feita por maioria simples dos vereadores.

Rafael Peçanha protocolou o pedido de impeachment no último dia 9. Havia a expectativa de que a abertura do processo fosse colocada em votação na sessão legislativa da última terça, mas o presidente da Câmara, vereador Luis Geraldo (PRB), apontou normas regimentais e adiou a pauta para a sessão desta quinta.

O denunciante formalizou o pedido de abertura da Comissão Processante alegando irregularidades praticadas pelo prefeito em relação a problemas no envio do orçamento para a Câmara, atraso de salário dos servidores e quebra de decoro. Como a votação pela abertura foi adiada, ele anunciou que irá acrescentar ao pedido novas denúncias feitas pelo ex-secretário de Educação, Cláudio Leitão, que, após deixar o cargo, acusou o prefeito e o secretário de Fazenda de irregularidades no uso de verbas próprias da Educação.

Ao protocolar o pedido na Câmara, Rafael foi surpreendido por críticas nas redes sociais. Parte delas partiu de membros do diretório municipal do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). A assessora parlamentar Carolina Werkheizer, por exemplo, disse que “a cidade não aguenta mais tanta ingerência de ambos os lados”.

– Impeachment em Cabo Frio, nesse momento, demonstra a irresponsabilidade de alguns com o bem estar do município, que já anda respirando por aparelhos. Defendo o projeto político da gestão Adriano? De forma alguma! Mas ser oposição é ter, também, caráter e respeitar o valor do processo eleitoral democrático. Pedir impeachment de Marquinho Mendes não pediu, né? A cidade não aguenta mais tanta ingerência e de ambos os lados. Enquanto isso, os servidores, alunos e trabalhadores cabo-frienses continuam sofrendo com a incompetência e guerra entre alguns do Legislativo e outros do Executivo. Se comportem como representantes do povo, façam o que o povo os elegeu e paga para fazerem. Façam política com compromisso, senhores – disse Carolina.

Outro expoente do PSOL de Cabo Frio que fez criticas à proposta de impeachment foi Leandro Cunha, candidato a prefeito de Cabo Frio nas eleições suplementares do ano passado, em que Adriano saiu eleito.

– Lamentável a postura do vereador, que não sai do palanque. Se aproveitar da situação para propor impeachment do prefeito é mais uma de suas artimanhas para desestabilizar o governo. Bom ou ruim, o mandatário foi eleito pelo povo. Respeite a democracia. Menos oportunismo por favor – declarou Leandro.

Racha com o PDT e críticas de Bonifácio

Rafael Peçanha também sofreu críticas após anunciar que pretende deixar o PDT (a saída deve ser formalizada na janela de transição partidária). O ex-prefeito José Bonifácio disse, inclusive, que o PDT ofereceu a Rafael a possibilidade de ser candidato a prefeito em 2020. Rafael, por sua vez, declarou não acreditar que o partido iria descumprir a promessa. Segundo Bonifácio, Peçanha teria alegado que pretende se aproximar do eleitorado que elegeu o presidente Jair Bolsonaro.

– Eu realmente me decepcionei por ele, que é uma pessoa com uma história dentro do PDT, ter dito para que o motivo principal de estar deixando o partido seria migrar para um partido de centro para se aproveitar da ‘onda Bolsonaro’ – contou Bonifácio, que, após Peçanha confirmar que deixará o partido, tornou-se o pré-candidato pedetista para prefeito de Cabo Frio no ano que vem.

Sobre isso, Peçanha disse que pretende “dialogar com o eleitorado de centro”.

– Eu sou um politico progressista e tenho mostrado isso ao longo do meu mandato. Tenho, sim, o desejo de dialogar com todas as tendências politicas, para que possamos superar qualquer disputa ideológica, porque Cabo Frio precisa avançar. precisa estar acima dessas disputas. Mas não há definição no que se refere à migração partidária. Não estamos pensando para onde vamos, estamos pensando e desejando fazer uma saída legal, diplomática e democrática do PDT – alegou o vereador após a declaração de Bonifácio.

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.