‘MPF Praia Limpa’ faz ação na Praia do Peró, em Cabo Frio

O objetivo do projeto ‘MPF Praia Limpa’ é promover estratégias para o ordenamento das parias, combate ao lixo e melhorias dos acessos, principalmente para os portadores de necessidades especiais.

O projeto ‘MPF Praia Limpa’ chega a Praia do Peró, em Cabo Frio, no dia 19 de março. No evento serão debatidas questões de ordenamento, limpeza, acessibilidade e segurança da Praia do Peró, que conquistou em 2018 a Bandeira Azul, um título internacional de qualidade.

Lançado pelo procurador da República Leonardo Mitidieri, do Ministério Público Federal (MPF) em São Pedro da Aldeia, o projeto já passou por Búzios, Arraial do Cabo e pela Praia do Forte, em Cabo Frio.

O procurador Mitidieri pretende percorrer a praia e avaliar os pontos acima citados. “Vamos tratar das questões específicas do Peró: limpeza de áreas sensíveis, ocupações irregulares, respeito à ordenação da orla e outros assuntos”, afirma Leandro Mitidieri.

O objetivo do projeto ‘MPF Praia Limpa’ é promover estratégias para o ordenamento nas praias, combater o lixo e fazer melhorias nos acessos, principalmente para os portadores de necessidades especiais, organizando assim, um debate entre o Ministério Público, autoridades públicas e movimentos comunitários.

O representante do MPF quer analisar de perto as medidas já tomadas pelo município na ordenação da praia.  A Prefeitura de Cabo Frio já executou a primeira etapa das obras para revitalizar o trecho abrangido pelo projeto Bandeira Azul. A segunda etapa começa após a alta temporada do verão, e  prevê, também, a substituição dos atuais quiosques por outros mais modernos e sustentáveis.

Uma das medidas tomadas pelo município de Cabo Frio foi à proibição de tráfego de veículos na orla do Peró. Mas os donos de quiosques da praia são contra a medida, alegando que perderam clientes com o fechamento da orla.

Antes do início do evento, porém, Mitidieri já pediu explicações à polícia sobre as investigações para identificar o motorista que arrebentou a corrente e invadiu a área de pedestres da orla da praia, enquanto dirigia um bugre. O incidente aconteceu na segunda feira de Carnaval, porém até esta quarta-feira (13) o carro, já visto nas ruas do Peró, não foi identificado.

O corretor de imóveis Adriani Carlos da Rocha admira o projeto e discorda do acesso a carros e a qualquer veículo.

“A verdade é que o projeto é lindo. Podemos ver o acesso ao cadeirante. Discordo de acesso a carros e a qualquer veículo. A orla é um templo sagrado para ser contemplado e valorizado a cada dia. O lugar é lindo, cheio de vida e de energia boa”, declarou Adriani.

No encontro, os representantes da comunidade vão pedir o apoio do MPF ao projeto Bandeira Azul, que poderá ser levado a outras praias da Região dos Lagos, e a intermediação do MPF, tanto federal como estadual, para que o saneamento básico chegue às ruas do Peró.

Atualmente, os esgotos são lançados na rede de águas pluviais, que não suporta mais a carga de detritos. É necessário que o município solicite à concessionária Prolagos, a construção da rede separativa de esgotos com recursos do Fundo Estadual do Meio Ambiente (FECAM) destinados a Cabo Frio. A melhoria da segurança pública também será um dos temas do encontro.

O resultado do encontro será anexado a um inquérito civil aberto pelo MPF. A gestão da orla marítima é de responsabilidade da União.

O evento será dia 19 às 15h Hotel La Plage, na Av. Drasio Solon Ribeiro 40, no bairro Peró, Cabo Frio

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.