Novo delegado de Búzios fala sobre a segurança pública da cidade

Em entrevista exclusiva ao Prensa de Babel, o delegado Allan Duarte comenta seus projetos e ações no combate ao crime.

Allan Duarte Lacerda, o novo delegado de Búzios, concedeu uma entrevista exclusiva ao Prensa de Babel nesta quinta-feira (10) onde revelou um pouco do seu trabalho, das suas expectativas e iniciativas para a cidade. O delegado e sua equipe assumiram o comando da 127ª DP na terça-feira (08).

Frequentador da cidade desde pequeno, Allan é primo de pescadores e tem parentes buzianos, por isso possui uma relação de carinho e admiração por Búzios, lugar onde passou muitas férias e guarda diversas lembranças.

Allan Duarte ocupa hoje o cargo que estava sob a responsabilidade de Leonardo Macharete, que foi transferido para a Delegacia de Itaboraí, local onde estará desempenhando suas funções. Búzios será a sua primeira cidade como Delegado Titular, mas em sua carreira possui experiência em importantes investigações, como o caso da juíza Patrícia Acioli, ao que tudo indica, morta por milicianos, na cidade de Niterói, em 2011.

Prensa de Babel – Allan, quais são as suas expectativas e como você recebeu a notícia de assumir a titularidade da 127ª Delegacia Policial em Búzios?

Allan Duarte – Ingressei como Delegado de Polícia Civil no concurso de 2009 e já passei por três lotações anteriores a essa. Comecei na cidade de Itaperuna em 2010, e em 2011 fui convidado para trabalhar na Divisão de Homicídios da Capital como Delegado Adjunto, realizando perícias em locais de homicídio, onde permaneci até 2014.

Em 2014 recebi o convite de inaugurar a Divisão de Homicídios de Niterói,  que abrange uma área extensa, cobrindo cidades como Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá. Trabalhei como delegado assistente tocando as investigações e as operações policiais e era substituto titular, ou seja, na ausência do Delegado Titular, assumia a titularidade. Trabalhei durante 5 anos ali.

Recebi com muita honra o convite de trabalhar em Búzios neste novo ano. Considero Búzios  minha segunda cidade, sou morador de Niterói, mas a conheço desde pequeno, possuo familiares aqui, tenho muito carinho pelo município.

Encarei esse desafio não como uma lotação comum, mas como um presente, estou muito feliz em estar aqui na cidade.  Estaremos empenhados em promover o bem, dizimar a criminalidade e pode proporcionar sossego, servindo e protegendo a sociedade.

Prensa de Babel- Percebemos que a maioria das ocorrências envolve o tráfico de drogas, havendo inclusive conflitos entre facções, coisa que não acontecia na cidade há alguns anos atrás. Você está vindo de Niterói, cidade que sofre com mais problemas desse tipo. Qual é o tipo de trabalho que vocês pretendem desempenhar para repressão ao tráfico de drogas?

Allan Duarte – Já estamos fazendo um levantamento dos registros de ocorrência dos dois últimos anos para poder entender a dinâmica do tráfico na cidade, como ele funciona. A partir deles estamos tendo uma ideia de como trabalhar. Embora sejamos oriundos da Divisão de Homicídios, temos uma experiência muito grande no combate ao tráfico de drogas, já que 80% dos homicídios que a gente apurava eram relacionados ao tráfico, decorrentes de disputas entre facções rivais. Acredito que em Búzios iremos fazer um excelente trabalho, não teremos dificuldades. A palavra de ordem é essa, trabalho. Estabelecemos metas e temos certeza de que serão cumpridas.

Prensa de Babel – No ano novo Búzios registrou casos como arrastão e pequenos furtos, principalmente a turistas, e sabemos que no Carnaval esses índices costumam aumentar. Vocês estão preparando uma ação específica para esse período?

Allan Duarte –Sabemos que o Carnaval é uma época mais sensível, precisamos ter um cuidado especial, a polícia militar e a polícia civil irão caminhar juntas nesse projeto. Estamos contando também com o apoio da Prefeitura, conversamos com o Secretário de Segurança Diogo Souza que nos deu total apoio.

Eu fiquei muito feliz ao visitar a sede da Prefeitura e perceber o engajamento deles com a Polícia Civil, com a Policia Militar e com a Guarda Municipal, com a Segurança Pública como um todo, buscando contribuir para o nosso trabalho. Teremos uma reunião de alinhamento para estabelecer alguns protocolos de atuação, mas certamente teremos uma cidade segura  e, caso haja algum tipo de crime ligado ao patrimônio, estaremos preparado para atender e receber a demanda.

A cidade está bem monitorada, são muitas câmeras realizando o monitoramento e contamos com um novo sistema de reconhecimento facial. Acredito que esse será um ano muito proveitoso no que diz respeito à elucidação da autoria de crimes, e acredito também que essa taxa irá cair, usaremos os agentes inibidores que estão a nosso dispor.

Prensa de Babel – Em nosso município lidamos com um problema social que são os registros de ocorrências envolvendo casos de violência contra a mulher, a violência doméstica. Como vocês pretendem combater esse tipo de crime?

Allan Duarte- Queremos fazer algumas reuniões com a sociedade civil buziana, buscando promover informações e demonstrar que não há mais espaço para esse tipo de crime, estamos em pleno século XXI, e a mulher precisa ser protegida nesse sentido.

Nossa delegacia possui as portas abertas para atender qualquer mulher que seja vítima de violência, e peço a todas que não se sintam constrangidas, que nos procurem. A mulher que vive nesta situação não é vítima de uma ação isolada, mas sim de ações sequenciais e que se repetem, infelizmente.

Peço que confiem no nosso trabalho e nos procurem, não queremos mais que ocorra isso aqui, principalmente numa cidade linda como Búzios. Vivemos em um paraíso e esta cidade oferece todas as possibilidades para que vivamos em um clima de paz, harmonia e felicidade.

Búzios tem novo delegado à frente da 127ª DP

Leia também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.