Educação faz ato e se encontra com secretário de fazenda em Cabo Frio

Cerca de 40 servidores municipais participaram do encontro e procuraram soluções para os salários; prefeitura divulgou que o pagamento será feito a partir do dia 16

Ao anunciar que os salários dos servidores municipais seriam pagos a partir do dia 16 de janeiro, Cabo Frio, agora, vê uma movimentação de grupos sindicais contra a medida. A Educação, em assembleia, decidiu que seriam feitas algumas medidas e manifestações contra o governo municipal pelo não pagamento dos salários no quinto dia útil, que, segundo a Sepe, foi no dia 8 de janeiro.

Na manhã desta quinta-feira (10) a classe se concentrou em frente a Câmara Municipal, no Centro de Cabo Frio, para o primeiro ato e seguiram para a Secretaria de Fazenda, onde se reuniram com o secretário Antônio Carlos. Antônio relatou aos profissionais da educação que “está aguardando entrada de receitas para poder começa a pagar dia 16 efetivos”. Os manifestantes alegaram que “nós da educação não aceitamos separação de efetivos e contratados”. A situação segue indefinida.

A Sepe Lagos soltou uma onde informa os próximos movimentos dos profissionais:

– Greve a partir de terça-feira, 15 de janeiro de 2019, respeitando o prazo legal;
– Assembleias nos dias 17/01 e dia 4 de fevereiro, às 18h;
– Ato na Secretaria de Fazenda;
– Ato no Ibascaf dia 15/01, às 9h;
– Convidar os profissionais da saúde e das demais categorias para participarem dos atos;
– Pedir ao departamento jurídico do Sepe que entre na justiça contra o secretário de Fazenda para o cumprimento da lei sobre o pagamento no quinto dia útil. O responsável pela pasta deve pagar os juros das contas dos funcionários;
– Entrar com denúncia no MP sobre o não pagamento no quinto dia útil;
– Pedir esclarecimento ao governo sobre o dinheiro arrecadado no estacionamento.

Leia também Mais do autor

Comentários estão fechados.